Topo

Futebol


"Sina" de artilheiros: Gabigol terá desafio ao comandar ataque do Fla

Gabriel em ação pelo Santos; atacante está muito perto de fechar com o Flamengo - RODOLFO BUHRER/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO
Gabriel em ação pelo Santos; atacante está muito perto de fechar com o Flamengo Imagem: RODOLFO BUHRER/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

09/01/2019 04h00

Em sua busca por um camisa 9 para fazer os gols que o Flamengo necessita na temporada, os cariocas recorreram a uma fórmula antiga, mas que não é garantia de sucesso na Gávea. Com Gabigol acertado e já vestido de rubro-negro, o clube fisgou no mercado o artilheiro da última edição do Campeonato Brasileiro, e o peso de ser o homem-gol rubro-negro será um desafio extra para o ex-santista, que terá a chance de mudar a história recente.

Assim como ele viveram situação semelhante  Dimba, Souza, Josiel e Henrique Dourado, que defenderam o clube na temporada seguinte àquela em que terminaram como os jogadores com mais gols na principal competição nacional. Embora com trajetórias diferentes no Flamengo, nenhum deles conseguiu repetir o feito ou até mesmo ser o atacante incontestável que a torcida espera.

Nesta lista, fato é que o tiro mais certeiro dentre eles foi com Souza, que conquistou títulos e teve identificação imediata com a "Nação". Torcedor confesso do clube, o ex-atacante provocou rivais e marcou época em sua passagem pela Gávea. 

O caso do "Caveirão" em nada se assemelha aos de Dimba e Josiel, contratados nas mesmas condições. Artilheiro pelo Goiás, Dimba chegou ao Rio de Janeiro com muito cartaz, a peso de ouro, mas pouco entregou. Em um time limitado, naufragou junto a um elenco sem muita qualidade e que sofria em um clube mergulhado em grave crise financeira.

A receita também não funcionou muito com Josiel. Após destaque no Paraná, foi negociado com os cariocas e nunca foi querido pelo torcedor. A seu favor, a participação, ainda que tímida, nas campanhas do título do Carioca de 2009 e do Brasileiro do mesmo ano.

A última vez que isso ocorreu foi justamente no início do ano passado, quando o Fla tirou Henrique Dourado do rival Fluminense. O Ceifador teve um bom começo, mas oscilou e terminou o ano disputando espaço com Uribe. Xodó de Abel, ele segue no Rubro-negro e tem a chance de reescrever sua história.

Na última edição do Brasileirão, Gabriel terminou no topo da tabela, com 18 bolas na rede pelo Santos. Após muitas idas e vindas, ele obteve a liberação da Inter de Milão para atuar por empréstimo de um ano no Flamengo e está por detalhes de assinar com o clube carioca. A informação foi dada pela  Skysports, da Itália, e confirmada pelo UOL Esporte.

 Na negociação, ficou acordado que o Rubro-negro arcará com os salários do atacante, que aceitou estender seu contrato com a Inter de Milão por mais um ano (até 2021). 

Artilheiros do Brasileiro que foram para o Flamengo:

Dimba (2004)
13 gols em 37 jogos

Souza (2007)
24 gols em 74 jogos
Campeão Carioca em 2007 e 2008

Josiel (2008)
13 gols em 30 jogos
Campeão Carioca em 2009 e Brasileiro em 2009

Henrique Dourado (2018)
13 gols em 41 jogos

* entre parênteses o ano em que chegaram ao Fla

Mais Futebol