Frustrado, Jardine diz que "placar não refletiu" atuação do São Paulo

Do UOL, em São Paulo

  • Rafael Ribeiro/Florida Cup

    Técnico do Tricolor soma duas derrotas neste início de temporada

    Técnico do Tricolor soma duas derrotas neste início de temporada

Depois de terminar o primeiro tempo vencendo o Ajax por 1 a 0 com o time titular, o São Paulo esperava um final feliz para sua participação na Florida Cup. Mas o placar terminou com vitória holandesa por 4 a 2 nos Estados Unidos, um resultado que o técnico André Jardine considera distante da realidade da partida.

VEJA MAIS:
- Parceria entre Pablo e Hernanes funciona e o Profeta comemora
- Volpi critica segundo tempo contra o Ajax: "Não podemos esconder"
- Neres se sente "estranho" por gol no São Paulo e despista sobre China

"Foi um jogo de altíssima dificuldade, porque o Ajax encarou com seriedade e escalou os titulares. Eles têm feito uma grande temporada, com futebol envolvente e nós sabíamos desta dificuldade. Fiquei satisfeito com a nossa atuação no primeiro tempo, com a vitória e a entrega. E na segunda etapa ficou uma pontinha de frustração, porque o placar não refletiu o jogo", analisou.

A visão de Jardine passa por algumas oportunidades de gol perdidas pelo São Paulo. No segundo tempo, quando o Tricolor atuou com time reserva e o Ajax seguiu com as principais peças pela maior parte do tempo, o garoto Brenner e o veterano Nenê saíram cara a cara com o goleiro Onana e desperdiçaram. Ainda assim, o técnico prefere valorizar a rodagem adquirida pelo elenco.

"Tivemos boas oportunidades para marcar mais gols, mas não conseguimos. E o Ajax, superior fisicamente porque está no meio da temporada europeia, soube aproveitar. Acredito que o mais importante foi trabalhar a construção da equipe e consolidar ideias. Pelo nível dos adversários, sabíamos que seriam jogos difíceis. Mas era exatamente isso que buscávamos para fortalecer a preparação da equipe", ponderou.

O foco agora está voltado para o Campeonato Paulista. A equipe terá a semana cheia para treinar antes da estreia diante do Mirassol, marcada para as 19h30 do próximo sábado, no Pacaembu. O Morumbi está fechado para reformas

"Treinamos com ritmo forte todos os dias e rodamos o elenco, como era a nossa estratégia, e assim conseguimos manter a intensidade em todos os treinamentos. Agora, complementaremos a preparação antes da estreia no estadual", projetou.

Confira outros trechos da entrevista coletiva de André Jardine em Orlando:

Resultado x desempenho

"A gente tem muita noção de que o resultado estava em segundo plano nos amistosos aqui. A gente quer sempre ganhar. Especialmente a partir do próximo jogo a gente prefere jogar mal e ganhar, mas aqui a gente estava com foco na construção da equipe, no treinamento, em evoluir algumas coisas, entendendo que o resultado seria difícil pelo nível dos adversários, que esse ano foi diferente dos anos anteriores da Florida Cup".

Estilo de jogo do time

"No primeiro jogo, o que gostei no primeiro tempo foi a nossa equipe muito mais agressiva. Conseguiu marcar em cima, conseguiu construir chances de gol. Sofreu um gol em um erro nosso, a gente conversou muito e dificilmente vai voltar a acontecer. Gostei de ver a nossa equipe agressiva, principalmente no primeiro tempo. No segundo tempo foi uma equipe um pouco mais reativa, mas construindo algumas situações importantes de gol. Hoje (sábado) foi diferente, a gente sabia do nível do adversário. Procuramos construir um pouquinho mais nosso modelo defensivo, vão ter jogos em que vamos precisar mais dele, jogos fora de casa em que o São Paulo vai precisar se defender muito e ter a transição como principal característica. Nesse aspecto a gente saiu satisfeito".

Experiência na Florida Cup

"Excelente ambiente, estrutura fantástica, campos muito bons, um hotel fantástico, uma competição de altíssimo nível e resultados que a gente não gosta. Acho muito melhor fazer amistosos desse nível do que ficar jogando com adversários que não impusessem essa dificuldade. Vamos mais preparados para a estreia no Paulista. 

A torcida obviamente tem que querer ganhar sempre, mas o recado que posso passar para o nosso torcedor é que a partir do próximo jogo vamos estar pensando igualzinho a eles. Aqui na Flórida é injusto a gente cobrar mais do que os atletas entregaram. Eles vêm de 30 dias parados, sabíamos que íamos pegar os jogadores com bastante coisa a evoluir, especialmente fisicamente. Mas não tenha dúvida de que a partir da estreia no Paulista a gente vai se cobrar bastante para vencer todos os jogos".

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos