Topo

Futebol


Demissão de Mourinho faz United 'decolar' antes de pegar PSG na Champions

Action Images/Reuters
Com Solskjaer, Pogba reencontrou seu bom futebol no United Imagem: Action Images/Reuters

Flávio Latif

Do UOL, em São Paulo (SP)

11/02/2019 04h00

No dia 18 de dezembro de 2018, o Manchester United anunciou a demissão do técnico José Mourinho, dois dias depois da derrota por 3 a 1 para o Liverpool. Em aproximadamente um ano e meio dirigindo a equipe, o técnico português conquistou três títulos: uma Supercopa da Inglaterra, uma Copa da Liga Inglesa e a conquista mais importante: uma Liga Europa. 

Além dos títulos conquistados, Mourinho colecionou problemas com os jogadores de seu elenco e vivia em pé de guerra com o meio-campista francês Paul Pogba. Os resultados também não foram aliados do treinador. Nesta temporada, o United foi eliminado da Copa da Liga Inglesa na terceira rodada para o Derby County, equipe da segunda divisão do Campeonato Inglês e apesar de algumas vitórias, não obteve tanto sucesso nos jogos contra os gigantes ingleses.

Na Liga dos Campeões da temporada 2018-19, os 'Red Devils' conseguiram se classificar na segunda posição com 10 pontos, dois atrás da líder Juventus e dois do Valencia, terceiro colocado e que foi eliminado da competição. 

Apesar da classificação na Champions, Mourinho não resistiu e o United anunciou Ole Gunnar Solskjaer como técnico interino até o fim desta temporada. O norueguês ficou conhecido em Manchester após marcar o gol, no último minuto da partida, e que deu o título da Liga dos Campeões ao United, da temporada de 1998-99 contra o Bayern de Munique

Peter Powell/REUTERS
Solskjaer ainda não perdeu comandando o Manchester United Imagem: Peter Powell/REUTERS

Na estreia de Solskjaer, o Manchester venceu por 5 a 1 o Cardiff City, reforçando a ideia de que o técnico português era o problema da equipe. Desde então foram oito partidas no Campeonato Inglês, com sete vitórias e um empate. Um aproveitamento de 91,6% dos pontos nas última oito rodadas do campeonato nacional. 

Além das partidas no Campeonato Inglês, Solskjaer comandou o United em duas partidas na Copa da Inglaterra - venceu o Reading por 2 a 0 e eliminou o Arsenal, em pleno Emirates Stadium, vencendo por 3 a 1. 

Jason Cairnduff/Reuters
Pogba e Rashford são um dos principais jogadores do 'novo' United Imagem: Jason Cairnduff/Reuters

Paul Pogba já afirmou que com o interino norueguês, os jogadores sabem o que fazer em campo. Isso se prova com os números. A dupla formada pelo francês e o atacante inglês Marcus Rashford, quando dirigida por Mourinho no Campeonato Inglês, somou 6 gols e 8 assistências, uma média de 0,63 de gols e assistência por partida. 

Já com Solskjaer o número de gols somados dos atletas dobrou, agora são 12 e o número de assistências quase se manteve o mesmo, agora são 7. Isso significa uma média de 1,16 em participação nos gols e assistências por partida. São dois jogadores chaves na retomada do United. 

Definidos os confrontos das oitavas de final da Liga dos Campeões, o Manchester United era visto como presa fácil para um Paris Saint-Germain embalado. Desde o dia 17 de dezembro, quando houve o sorteio dos duelos, o United não perdeu e tem demonstrado bom futebol na Inglaterra. O viés do PSG desde então é negativo, viu Neymar, seu principal jogador, ter nova lesão no metatarso e ainda foi eliminado na Copa da Liga Francesa para o modesto Guingamp.

Após vencer o Tottenham no Campeonato Inglês nas últimas rodadas e derrubar o Arsenal na Copa da Inglaterra, o desafio de Solskjaer à frente do Manchester United é eliminar o PSG. A primeira partida acontece na próxima terça-feira (12), no estádio Old Trafford, às 18h (horário de Brasília). 
 

Mais Futebol