Topo

Vasco

O que falta para o Vasco assinar contrato por novo CT

Divulgação / Supervasco.com
Alexandre Campello (presidente do Vasco), vereador Alexandre Isquierdo e prefeito Marcelo Crivella em reunião sobre o tema Imagem: Divulgação / Supervasco.com

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

2019-05-22T04:00:00

22/05/2019 04h00

Representantes do Vasco estiveram no terreno que a prefeitura do Rio de Janeiro pretende conceder ao clube e fizeram vistorias técnicas para o projeto de construção de um centro de treinamento. A localidade é próxima ao CT do rival Fluminense e fica na entrada do bairro da Barra da Tijuca, na Zona Oeste (RJ).

O espaço, que se tornou o "plano A" da diretoria, surgiu como uma segunda e mais barata opção, já que inicialmente a prefeitura havia oferecido um outro terreno, em Vargem Grande (RJ), que demandava um milionário custo de aterramento do solo.

Ainda não assinou

Apesar das visitas e do otimismo, a assinatura da concessão entre Vasco e prefeitura ainda não aconteceu. Pessoas ligadas ao clube acreditam que a burocracia para selar o acordo é uma mera questão de agenda da prefeitura. Segundo o presidente vascaíno, Alexandre Campello, porém, isso ocorrerá "em breve".

Em abril, um evento chegou a ser marcado para o prefeito Marcelo Crivella conceder o terreno anterior, de Vargem Grande (RJ), mas as fortes chuvas que caíram um dia antes e resultaram na morte de 10 pessoas fizeram com que o político cancelasse a solenidade.

Tal situação acabou dando tempo para que o novo espaço fosse localizado e agradasse em cheio ao Vasco. O vereador Alexandre Isquierdo (DEM-RJ) foi quem fez a "ponte" entre o clube e Crivella.

Violência da região chegou a cancelar treinos do Flu

Embora não seja exatamente vizinho ao CT do Flu, o terreno que está prestes a ser concedido ao Cruzmaltino causa preocupação no quesito violência. A comunidade Cidade de Deus, que fica próxima à região, tem sofrido com confrontos armados entre traficantes e policiais, fato que já fez o Tricolor cancelar alguns treinos ao longo dos quase três anos de funcionamento do centro de treinamento.

Numa forma de estreitar a relação, o Fluminense tem promovido ações sociais no local e realizado projetos de inclusão junto aos moradores.