Topo

Brasileirão - 2019


Flamengo vence Fortaleza com brilho de quarteto e golaço de Gabigol

Do UOL, no Rio de Janeiro

01/06/2019 17h56

No primeiro jogo sem o técnico Abel Braga no comando, o Flamengo, que já anunciou o português Jorge Jesus como técnico, venceu o Fortaleza por 2 a 0, com dois gols de Gabigol, um deles uma criação coletiva dos homens de frente. Já o outro só foi confirmado após intervenção do árbitro de vídeo. A equipe foi dirigida por Marcelo Salles, que mandou a campo um time muito próximo do titular, já que apenas Renê foi poupado.

A partida foi marcada por uma boa atuação do quarteto formado por Diego, Everton Ribeiro, Arrascaeta e Gabigol, que tiveram participação decisiva para que a vitória fosse construída.

O Fla dá um tempo na Brasileiro e volta suas atenções na Copa do Brasil. Na terça, a equipe encara o Corinthians, 21h30, no Maracanã. O Tricolor, por sua vez, visita na quarta o Athletico, às 19h15, na Arena da Baixada.

Quem brilhou: Ribeiro comanda o Flamengo

Mais uma vez, o camisa 7 do Flamengo foi o grande nome em uma tarde de boas atuações de rubro-negros. Escalado pela direita, o jogador levou vantagem nos confrontos diretos e esteve sempre envolvido nos lances mais perigosos. No lance do gol de Gabigol, um toque de calcanhar desmontou a zaga do Leão.

Bom jogo! Arrascaeta renasce no Fla

Jogador que nunca teve simpatia irrestrita de Abel, Arrascaeta teve uma espécie de recomeço hoje. Escalado pelo lado esquerdo, o camisa 14 fez ótimo jogo e ainda recebeu o "recado" de que vai ser utilizado em seu setor preferido. Na partida, o uruguaio distribuiu bons passes (inclusive nos dois gols de Gabriel) e quase marcou após voleio, mas viu a bola ser interceptada na direção do gol.

Flamengo: time impõe seu ritmo

O Flamengo entrou em campo com apetite desde o primeiro minuto. Ligadíssimo no jogo, o time ditou a temperatura da partida e colecionou as melhores oportunidades, que foram criadas por ambos os lados. A equipe chegou com muita frequência ao gol de Marcelo Boeck e poderia ter ganho com ainda mais tranquilidade, mas faltou capricho na hora do toque final.

Fortaleza: time organizado sucumbe ao talento

Quem achou que o Fortaleza se encolheria atuando na casa do adversário se enganou. Quando teve a bola, o time tratou de tentar agredir o rival e apostou na velocidade para surpreender o Fla. O time se manteve organizado e poucas vezes foi pego desarrumado por um adversário que teve a bola e martelou o tempo inteiro. Apesar da postura e organização, os visitantes sucumbiram ao talento individual e coletivo do rival.

Diego carimba a trave, Boeck salva

Aos 31 minutos da etapa inicial, o meia Diego cobrou falta que beijou o travesão de Marcelo Boeck. Na sobra, Rodrigo Caio cabeceou e o goleiro do Fortaleza fez defesa muito difícil.

Strike triplo

Em bola adiantada por Everton Ribeiro, Marcinho e Paulo Roberto se chocaram e ficaram estendidos no gramado. Sobrou ainda para o camisa 7 do Flamengo, que foi tocado e também precisou de atendimento.

Cronologia

O Fla abriu a contagem com Gabigol, que marcou aos 39 minutos do primeiro tempo. Na segunda etapa, o camisa 9 fechou a conta aos 22 minutos, mas o gol só foi confirmado pelo árbitro de vídeo dois minutos depois.

Jesus exalta a torcida: "gigante"

Em sua primeira manifestação já como treinador do Fla, o português falou do tamanho do seu desafio e fez um afago na torcida: "apaixonada e gigante". O treinador se apresenta em meados de junho.

Capitão nas quadras

Aposentado dos campos, o ex-zagueiro Juan esteve presente no Maracanãzinho, local da partida 4 entre Flamengo e Franca, pela final do Novo Basquete Brasil (NBB).

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 2 X 0 FORTALEZA

Data/hora: 01/06/2019, às 16h (de Brasília)
Local: Nilton Santos, Engenhão (RJ)
Árbitro: Rodrigo D'Alonso Ferreira (SC)
Auxiliares: Alex dos Santos (SC) e Henrique Neu Ribeiro (SC)
Cartões amarelos: Léo Duarte (FLA)
Cartões vermelhos: -
Gols:
Gabigol, aos 39 minutos do primeiro tempo; Gabigol, aos 22 minutos do segundo tempo

Flamengo
Diego Alves; Pará, Rodrigo Caio, Léo Duarte e Trauco; Cuéllar (Piris da Motta), Arão e Diego (Berrío); Everton Ribeiro (Vitinho), Arrascaeta e Gabigol
Técnico: Marcelo Salles

Fortaleza
Boeck, Gabriel Dias, Quintero, Roger, Bruno Melo; Paulo Roberto (Dodô), Juninho; Romarinho, Marcinho (Marlon), André Luis (Osvaldo) e Kieza.
Técnico: Rogério Ceni