Esporte

Brasil desiste de polêmica e jogará com esparadrapos e quatro estrelas no uniforme

REUTERS/Chaiwat Subprasom
Wilde, Vinicius e Ari comemoram o primeiro gol do Brasil no Mundial, contra o Japão Imagem: REUTERS/Chaiwat Subprasom

Do UOL, em São Paulo*

03/11/2012 21h16

Depois de uma longa discussão e boas doses de polêmica, o Brasil recuou e aceitou jogar o Mundial de futsal, na Tailândia, com quatro estrelas em seu uniforme. Diferentemente do primeiro jogo, quando entrou com seis estrelas, para a segunda partida a equipe vai seguir as instruções da Fifa e, com direito a esparadrapos, modificará as vestes.

“Chegamos à conclusão de que o mais importante é o campeonato. Isso estava tendo uma repercussão muito grande, estava começando a incomodar os atletas, que estavam começando a perder o foco. Se a Fifa determina que a gente jogue sem as estrelas, a gente vai tomar as providências para que isso aconteça. E que a gente fique focado só no campeonato daqui para frente”, afirmou Reinaldo Simões, supervisor da seleção brasileira, ao SporTV.

A seleção se diz campeã mundial em 1982, 1985, 1989, 1992, 1996 e 2008. Mas a Fifa só administra a modalidade desde 1989 e não conta as duas primeiras conquistas. O Brasil afirmou não ter desistido de reconhecer os títulos, apenas postergou a discussão.

Sobre o uniforme, o que restou a fazer foi improvisar. “Dá tempo de confeccionar as camisas, mas, até elas chegarem à Tailândia, demora quatro dias. Podem chegar mais para frente na competição. Para amanhã, nós colocamos esparadrapo e costuramos. Se pegar na mão, vai ver que está feia, mas pela TV não vai dar para perceber”, disse Simões.

A Confederação Brasileira de Futsal divulgou uma nota oficial assinada pelo presidente Aécio de Borba Vasconcelos sobre o assunto em seu site durante a madrugada do Brasil (manhã na Tailândia). Confira o posicionamento da entidade.

"A Confederação Brasileira de Futsal (CBFS) vem a público informar que de maneira surpreendente recebeu comunicado da FIFA determinando a exclusão de duas estrelas contidas em seus uniformes alusivas às conquistas de dois certames mundiais promovidos pela Federação Internacional de Futebol de Salão (FIFUSA), antes da FIFA assumir os destinos da modalidade.

Vale ressaltar que no último campeonato mundial, realizado no Brasil, em 2008, o nosso selecionado atuou ostentando cinco estrelas sem qualquer questionamento.

Acatando como sempre as determinações emanadas da FIFA, já retiramos as duas estrelas da nossa camisa.

Em respeito aqueles que com muita luta e galhardia tornaram o futsal brasileiro o mais forte do planeta, faremos gestões para o retorno das mesmas, afinal, sabemos ser este o desejo de milhares de admiradores do nosso esporte, que reconhecem no futsal uma fonte inesgotável de talentos, inclusive do próprio futebol."

O Brasil venceu por 5 a 1 na estreia do Mundial, em jogo contra o Japão. Neste domingo, às 12h (de Brasília), a rival será a Líbia.

*Atualizado às 8h47

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo