Topo

Esporte

Boca diz que apelará da decisão da Conmebol e cogita recorrer ao CAS

Agustin Marcarian/Getty Images
Alejandro Dominguez, presidente da Conmebol, dá entrevista em Buenos Aires na véspera da final da Copa Libertadores Imagem: Agustin Marcarian/Getty Images

30/11/2018 07h06

O Boca Juniors emitiu um comunicado nesta quinta-feira em resposta à decisão do Tribunal Disciplinar da Conmebol que desprezou seu pedido para que o River Plate fosse desclassificado e a equipe xeneize fosse proclamada campeã da Taça Libertadores 2018.

Depois da decisão do ente disciplinar, o Boca expressou sua insatisfação.

Leia também:

"O clube insiste que, havendo ficado certificado com provas conclusivas o brutal ataque ao ônibus da equipe sofrido no último dia 24 de novembro de 2018, nas imediações e até o portão de entrada do Estádio Monumental, não cabe outra sanção que a solicitada nas nossas apresentações", argumentou.

No mesmo comunicado, o clube pede que "as decisões se ajustem ao regulamento e que o mesmo seja aplicado a todos os clubes por igual", e ratifica que "esgotará todas as vias jurisdicionais".

Além disso, acrescenta que, se não sua apelação não prosperar, buscaria a resolução do Tribunal Arbitral do Esporte (CAS).

A reação de Boca Juniors acontece no mesmo dia em que o presidente da Conmebol, o paraguaio Alejandro Domínguez, confirmou que o local do jogo de volta da final da Libertadores entre River e Boca será no estádio Santiago Bernabéu, em Madrid, no dia 9 de dezembro.

Mais Esporte