Japão

Técnico japonês admite que abriu mão do jogo: "Não estamos felizes"

Toru Hanai/Reuters
Akira Nishino durante a derrota do Japão para a Polônia Imagem: Toru Hanai/Reuters

Do UOL, em São Paulo

28/06/2018 15h11

Akira Nishino, técnico da seleção japonesa, admitiu depois da derrota para a Polônia por 1 a 0 que mandou seus jogadores pararem de tentar o empate quando foi avisado que a Colômbia estava vencendo o Senegal. O resultado classificava os japoneses para as oitavas de final.

Assista ao gol da partida entre Japão e Polônia
Cissé evita reclamar de eliminação por cartões: "Sabíamos que era a regra"

Vaga nas oitavas deixa Japão no caminho do Brasil para a fase final da Copa
Simule resultados da Copa a partir das oitavas de final

"Eu mandei a mensagem aos jogadores: mantenham o resultado. Eles seguiram a decisão tomada por mim e pela comissão técnica. A situação me obrigou a fazer isso, a abrir mão de ir ao ataque, passei a confiar no resultado do outro jogo [vitória colombiana por 1 a 0 contra o Senegal]", afirmou Nishino. "Não estamos felizes por isso, mas em uma Copa do Mundo estas coisas acontecem, se tomássemos mais um gol, estaria acabado", lembrou.

Na imprensa internacional, a decisão foi criticada. Segundo o francês "L'Équipe", o  Japão se classificou sem honra, lembrando um valor dos mais importantes para o povo japonês. "Ouvi vaias no estádio, acho que os jogadores também ouviram, foi muito desagradável", afirmou Nishino.

O Japão espera o primeiro colocado do Grupo G, que será decidido nesta quinta-feira no duelo entre Bélgica e Inglaterra. O duelo vai acontecer na segunda-feira (2), em Rostov, às 15h.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Japão

Topo