Topo

Futebol


Prefeito vê Engenhão feito "nas coxas" e critica laudo contra interdição

Prefeito diz que Engenhão foi feito nas coxas e critica Abece por laudo contra interdição - Julio Cesar Guimarães/UOL
Prefeito diz que Engenhão foi feito nas coxas e critica Abece por laudo contra interdição Imagem: Julio Cesar Guimarães/UOL

Do UOL, no Rio de Janeiro

09/05/2013 13h51

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, afirmou nesta quinta-feira que o Engenhão foi feito “nas coxas” e que a decisão de interditar o estádio após laudo de uma empresa alemã (SBP) apontando problemas na cobertura foi acertada. Além disso, o político critica o laudo da Abece (Associação Brasileira de Engenharia e Consultoria Estrutural), que contesta a decisão do fechamento da arena.

Paes lembrou que o engenheiro que projetou a cobertura do Engenhão, Flávio D'alambert faz parte do conselho deliberativo da Abece para contestar o novo laudo. O político lembrou que o estádio foi construído na gestão de César Maia e que a obra foi feita às pressas, o que diminuiu a qualidade.

“O problema é você ter pessoas na arquibancada. A interdição é nesse sentido. Não pode receber jogos de futebol. É uma pena. Não fiz esse estádio. Não quero me eximir das obrigações de um prefeito, mas o Engenhão foi feito nas coxas, correndo contra o tempo. Vou apurar reponsabilidade. Mas nesse momento estou preocupado em dar a solução para depois cobrar”, disse à Rádio CBN.

Eduardo Paes se mostrou irritado com o laudo divulgado pela Abece contestando sua decisão de interditar o Engenhão. O prefeito desafiou a associação e até mesmo disse que liberaria o estádio se os engenheiros responsáveis levassem suas próprias famílias para as arquibancadas.

“Estou desafiando a essa associação de engenheiros. Se eles me dão autorização para abrir o Engenhão. Se eles se responsabilizam. Se fizerem isso e ficarem com as suas famílias lá em baixo tá tudo certo”, afirmou.

BOTAFOGO FAZ "HARLEM SHAKE" E BRINCA COM INTERDIÇÃO DO ENGENHÃO

Gramado liberado para treino

Eduardo Paes disse ainda que somente as arquibancadas do Engenhão estão interditadas. Segundo o prefeito, o gramado do estádio está liberado para que o Botafogo treine normalmente. Até mesmo profissionais do atletismo têm utilizado a estrutura do campo anexo para realizar seus treinamentos, após serem proibidos de usar a pista principal.

“A determinação da SBP é que o estádio não seja usado com arquibancada cheia, pois pode haver algum risco. Mas não há nada que impeça o Botafogo de usar o gramado, já disse ao Mauricio [presidente do clube]. O Botafogo pode treinar normalmente lá. Não pode ter jogo, eventos. Como esvaziar se tiver um problema? Até ter uma certeza do que deve ser feito, podem reclamar a vontade. Não vou liberar jogos lá e ficar rezando para que nada aconteça”, disse.

A declaração, no entanto, vai de encontro a uma notificação recebida pelo Alvinegro há um mês pela própria Prefeitura impedindo o uso do campo principal para qualquer atividade.

Mais Futebol