Topo

Santos

Peres não descarta trazer Adriano, mas diz que Ricardo Oliveira "não dá"

Marcelo Alvarenga/AGIF
Retorno de Ricardo Oliveira ao Santos foi descartado pelo presidente Peres Imagem: Marcelo Alvarenga/AGIF

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

2019-02-12T07:52:00

12/02/2019 07h52

O presidente do Santos, José Carlos Peres, gosta de manter as possibilidades em aberto. Foi assim com as negociações pela continuidade de Dodô e de Gabigol, ambas malsucedidas, e também é dessa forma com os laterais Adriano, do Besiktas (TUR), e Jorge, do Mônaco (FRA). As situações de ambos são muito difíceis, mas o mandatário não descarta os negócios.

Adriano recebeu os salários atrasados do Besiktas, fato que complicou a rescisão contratual que o jogador pedia, enquanto o Mônaco pediu 3,5 milhões de euros (cerca de 14 milhões de reais) apenas pelo empréstimo do jogador que está na equipe B do Porto - valores fora de cogitação no Peixe. Além dos dois, Peres colocou outro nome na mira do clube: Felipe Jonatan, do Ceará.

"Adriano não está descartado. Jorge também não está, mas é muito difícil. Felipe Jonatan é um nome em potencial, mas não tem proposta porque só sai pela multa", explicou o mandatário em entrevista ao UOL Esporte após a reunião do Comitê de Gestão da última segunda-feira. 

Peres ainda cravou que o novo lateral do Santos sairá de dois nomes: "Adriano ou Felipe Jonatan, os dois. Não tem outro". No entanto, o clube também negocia com Abner, ex-Coritiba, e o atleta está mais perto de um acerto do que os dois nomes definidos pelo presidente.

No entanto, mesmo com a tendência a manter negociações em aberto, José Carlos Peres não negou a dificuldade quando questionado sobre um reforço para a camisa 9 e fugiu do roteiro ao descartar dois nomes: o ex-santista Ricardo Oliveira, hoje no Atlético-MG, e o atacante Raniel, do Cruzeiro.

"Ricardo Oliveira tem contrato, não sai de lá fácil. Chegamos a conversar, mas não dá. O Raniel é interesse, mas pediram 10 milhões de euros. Não dá, esquece. O Pato teve conversa com a gente, mas precisa se desvincular da China e não é fácil", disse o mandatário colocando o Peixe ainda na briga por Alexandre Pato.

O Santos segue no mercado para reforçar o time e atender aos pedidos do técnico Jorge Sampaoli. As principais carências são justamente a lateral esquerda e o comando de ataque. O Peixe também busca um ponta para compor elenco e repor a saída de Bruno Henrique. O principal alvo é Michael, do Goiás, mas a negociação não é fácil.

CUEVA E EVERSON ESTREIAM COM VITÓRIA NO SANTOS

redetv