Topo

Esporte


Santos vence bem o Vasco e abre vantagem na Copa do Brasil

Rodrygo, durante partida entre Santos e Vasco - Marcello Zambrana/AGIF
Rodrygo, durante partida entre Santos e Vasco Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

17/04/2019 21h11

O Santos venceu o Vasco por 2 a 0 na noite de hoje, na Vila Belmiro, em jogo válido pela quarta fase da Copa do Brasil. Os gols foram marcados no segundo tempo por Rodrygo e Jean Mota.

Com a vitória, o Santos abriu vantagem no confronto mata-mata. Como a competição nacional não tem mais a regra do gol qualificado fora de casa, o Peixe joga pelo empate no segundo jogo e pode perder até por um gol de diferença. Se o Vasco vencer por dois gols, qualquer que seja o placar, a disputa será nos pênaltis.

Enquanto o Vasco volta a campo neste domingo, às 16h, para enfrentar o Flamengo na final do Campeonato Carioca, no Maracanã, o Santos descansa. Eliminado pelo Corinthians na semifinal do estadual, Peixe só volta a jogar contra o Cruzmaltino, na próxima quarta-feira, às 19h15, no Rio de Janeiro.

Fogos de artifício assustam do lado de fora

A torcida santista fazia uma grande festa minutos antes do início do jogo, com vários fogos de artifícios e sinalizadores na entrada do portão 7/8 da Vila Belmiro, quando uma das caixas de fogos tombou e lançou vários deles para o lado, em direção aos próprios torcedores. Por sorte, ninguém se feriu. Na semifinal do Paulista, contra o Corinthians, no Pacaembu, um rojão explodiu na mão de um santista, e ele perdeu um dedo.

Santos começa em cima e melhor chance é "contra"

Com a formação extremamente ofensiva mantida pelo técnico Jorge Sampaoli, o Peixe começou em cima do Vasco. Logo no início da partida, Rodrygo fez boa jogada pela direita, limpou a marcação e cruzou para a área. Sánchez subiu e não alcançou por pouco, mas logo atrás o lateral Raul Cáceres desviou contra o próprio gol e mandou uma bomba por cima do gol de Gabriel Félix.

Vasco quase marca primeiro gol do jogo

A tônica do primeiro tempo foi o Peixe em cima, com o Vasco apostando no contra-ataque. Em um deles, o time carioca conseguiu um escanteio que foi cobrado curto para Willian Maranhão mandar para a área. No segundo pau, o zagueiro Ricardo apareceu, matou a bola e mandou de cabeça com perigo por cima do gol de Everson.

Santos mantém pressão e marca no segundo tempo

O Peixe seguiu martelando o Vasco e encontrou seu gol no começo da segunda etapa. Soteldo recebeu pela esquerda, ergueu a cabeça e cruzou forte em direção ao segundo pau. Rodrygo apareceu por trás da defesa carioca e, sozinho, se atirou para mandar para o fundo das redes. Perto da metade do segundo tempo, Jean Mota recebeu na direita da área, deu um corte seco na marcação, ajeitou o corpo e soltou uma bomba que só parou nas redes do gol de Gabriel Félix: Santos 2 a 0.

O melhor: Rodrygo

O atacante mais uma vez mostrou que merece ser titular no Santos de Jorge Sampaoli. Ele infernizou o lado esquerdo da defesa do Vasco, criou várias chances e fez o gol que abriu caminho para a vitória santista.

Quem não foi bem: Derlis González

Mais uma vez, o paraguaio não conseguiu mostrar o futebol que vem desempenhando ao longo da temporada. Sacrificado como falso 9, que não é a posição de origem do jogador, o atacante pouco participou do jogo e se precipitou em algumas finalizações. No começo do ano, Derlis vinha conseguindo ter boas atuações pelo meio do ataque, mas vem em queda nos últimos jogos.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 2 x 0 VASCO

Data: 17 de abril de 2019 (quarta-feira)
Horário: 19h15 (de Brasília)
Local: estádio Vila Belmiro, em Santos
Arbitragem: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi (RS) e Leirson Peng Martins (RS)
Amarelos: Willian Maranhão, do Vasco; Rodrygo e Gustavo Henrique, do Santos
Gols: Rodrygo, aos 2 minutos do segundo tempo, e Jean Mota, aos 20 minutos do segundo tempo.

SANTOS: Everson; Victor Ferraz, Felipe Aguilar, Gustavo Henrique e Diego Pituca; Alison, Carlos Sánchez (Eduardo Sasha) e Jean Mota (Jean Lucas); Soteldo, Rodrygo e Derlis (Jorge). Técnico: Jorge Sampaoli.

VASCO: Gabriel Félix; Raul Cáceres (Cláudio Winck), Werley, Ricardo e Danilo Barcelos; Willian Maranhão (Maxi López), Raul e Lucas Mineiro; Yan Sasse, Yago Pikachu (Lucas Santos) e Marrony. Técnico: Alberto Valentim.

Mais Esporte