Inter faz acordo com Coritiba e paga dívida por negócio de Ceará

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • Ricardo Duarte/Divulgação SC Internacional

    Lateral direito foi centro de uma novela envolvendo Inter e Coritiba neste ano

    Lateral direito foi centro de uma novela envolvendo Inter e Coritiba neste ano

Internacional e Coritiba se acertaram pela transferência do lateral direito Ceará. No começo desta semana, os clubes assinaram acordo para quitação de R$ 1,2 milhão pelo negócio envolvendo o jogador, realizado em agosto. O time paranaense pode ajudar o Colorado na reta final do Brasileirão, por enfrentar o Vitória, mas negou que o acerto sirva como um de incentivo extra para a 37ª rodada.

Segundo apurou o UOL Esporte, o pagamento será parcelado. O acordo firmado envolve o valor da transferência, juros pelo atraso e honorários dos advogados envolvidos.

"O Coritiba é uma entidade centenária, não joga mais e nem menos por dinheiro. Não tem isso, não é por aí", disse Rogerio Bacellar, presidente do Coritiba. "Vamos lutar para ir à Copa Sul-Americana. Já que não podemos pensar em coisas maiores no campeonato, vamos focar nisso", completou.

Dono de 46 pontos, o Coritiba recebe o Vitória na segunda-feira, às 20h (Brasília). O time baiano tem 42 pontos e é o principal rival do Internacional na luta contra o rebaixamento.

Se o Inter não vencer o Cruzeiro, no domingo, precisa torcer por uma derrota do Vitória. Somente o tropeço do time baiano mantém o Colorado vivo, neste cenário.

"Não existe isto (quitação como incentivo às vésperas do jogo com o Vitória). Se o Internacional deve, tem que pagar. Havia um debate jurídico sobre alguns termos, mas o acordo foi feito e está tudo acertado", afirmou Pedro Affatato, vice de finanças do Inter.

Relembre o caso

No início de agosto, o Internacional procurou Ceará para suprir a ausência de William – integrante da seleção brasileira que disputou os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. O Coritiba exigiu ressarcimento financeiro e recebeu documento do Colorado concordando com o negócio. Mas no dia seguinte ao acerto entre as partes, o lateral direito não passou nos exames médicos por conta de uma lesão muscular.

Com a lesão, o Inter desistiu do negócio sob o argumento de que a recuperação de Ceará demoraria além do planejado pelo time. O Coritiba, contudo, não aceitou o fim da transferência. E deu baixa no contrato do lateral direito junto à CBF.

Durante 15 dias, Ceará ficou em Porto Alegre. Treinando no CT do Inter por cortesia. Após a reforma geral no departamento de futebol, o clube gaúcho voltou atrás e contratou o jogador. À época, o plano era reduzir o valor inicial exigido pelo Coritiba: R$ 1 milhão. Sob argumento de que o atleta não havia se apresentado nas condições estabelecidas no acordo. 

Em 18 de agosto, o Inter encerrou a novela e anunciou a contratação do jogador. Em setembro, o Coritiba anunciou que havia entrado na Justiça para cobrar o Internacional. E desde então, o assunto não havia tido novos capítulos.

No acerto firmado recentemente, o Inter conseguiu reduzir a quantia. Mas como arcou com outras despesas do caso, não minimizou a despesa.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos