Brasil

Brasil sofre mais que rivais com lesões e expõe grave dor de cabeça de Tite

REUTERS/Hannah Mckay
Técnico Tite, durante treino da seleção brasileira em Sochi Imagem: REUTERS/Hannah Mckay

Brunno Carvalho, Danilo Lavieri, Dassler Marques, João Henrique Marques, Pedro Ivo Almeida e Ricardo Perrone

Do UOL, em São Paulo e Sochi (Rússia)

23/06/2018 21h00

A lesão de Douglas Costa na vitória contra a Costa Rica aumentou a lista de preocupações de Tite no elenco da seleção brasileira. Com uma postura de gerir problemas e evitar cortes, o treinador se aproxima da fase eliminatória da Copa do Mundo com um grupo longe dos 100% de sua forma física.

Simule resultados da última rodada e quem vai às oitavas
- Neymar S/A: a engrenagem por trás do maior jogador de futebol do Brasil
- De ídolo a homem de negócios, Ronaldo tem tudo a ver com a seleção atual

O Brasil chegou o torneio já como uma das favoritas com mais problemas médicos. De lá para cá, no entanto, as coisas pioraram. Fred e Renato Augusto vão se recuperando, mas ainda não estão 100%. Neymar fez quatro jogos após quase quatro meses parado por uma fratura no pé direito, mas também não está na melhor forma. Nos últimos dias, no entanto, Tite perdeu Danilo, cortado dos jogos contra Costa Rica e Sérvia por uma lesão no quadril, e Douglas Costa, que neste sábado foi diagnosticado com um problema muscular na coxa direita e sequer tem previsão de retorno. 

É um acúmulo de problemas quase inédito entre os principais favoritos na Rússia. Na lista de maiores candidatos ao título, só a França vive drama semelhante. Quando se reuniu para a preparação, Didier Deschamps já não tinha Payet e Koscielny, descartados por lesão, e vivia preocupado com a forma física de Dembélé, Mendy, Umtiti e Sidibé, que até agora não foram problema. Depois que a bola rolou, Antoine Griezmann entrou nessa lista, substituído nos dois jogos com problemas em um dos tornozelos. 

As demais favoritas, no entanto, têm vida mais fácil. A atual campeã Alemanha esperou até o último minuto, mas confirmou a convocação de Manuel Neuer e só viu Hummels sofrer uma torção no pescoço, perdendo o jogo contra a Suécia. Na Espanha, Carvajal iniciou o torneio se recuperando da lesão que o tirou da final da Liga dos Campeões, mas se recupera bem e já ficou na reserva da equipe de Fernando Hierro. Na Inglaterra, a preocupação é com Dele Alli, que sofreu uma distensão na coxa e é dúvida para enfrentar o Panamá. Nenhum caso, porém, atinge cinco jogadores, como é o caso do Brasil. 

“São problemas totalmente diferentes uns dos outros. Não temos um padrão para uma justificativa clara. Tivemos lesões traumáticas, musculares, sobrecargas articulares. Não existe padrão para se explicar isso. Acho que estamos num processo de final de temporada dos clubes europeus. O futebol tem se tornado cada vez mais um esporte de extrema intensidade e de choque”, explicou o médico Rodrigo Lasmar durante entrevista coletiva neste sábado.

O departamento médico cheio pode, possivelmente, afetar os planos de Tite em campo. Douglas Costa, por exemplo, é o quarto homem de criação baleado no elenco de Tite. Com Neymar ainda adquirindo ritmo de jogo e Renato Augusto e Fred em recuperação, ele está no limite das opções no meio-campo. Na lateral direita, igualmente, a situação é apertada. Com a lesão de Danilo, Tite teve de antecipar a volta de Fagner, que também vinha de lesão muscular e não atuava desde meados de abril. Por precaução, inclusive, ele chegou a orientar o zagueiro Marquinhos a ficar de prontidão para eventualmente atuar pelo lado. 

Destaque da fase de grupos, Bélgica também tem problemas

Destaque nas duas primeiras rodadas da Copa do Mundo, a Bélgica tem números altos de problemas físicos também. A equipe europeia levou para o torneio dois jogadores machucados e viu a lista aumentar para cinco após a vitória sobre a Tunísia.

Kompany sofreu uma lesão na panturrilha e Vermaelen, na coxa. Os dois chegaram a sofrer risco de corte, mas foram bancados pelo técnico Roberto Martínez. A expectativa é que eles estreiem na Copa do Mundo contra a Inglaterra, pela terceira rodada da fase de grupos.

A dor de cabeça belga aumentou contra a Tunísia. Lukaku e Mertens deixaram a partida com dores no tornozelo. Um dos líderes do time, Eden Hazard se queixou de problemas na panturrilha. Os três devem ser desfalques na última partida antes do mata-mata.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Brasil

Topo