10+: Cássio xinga barreira, tríplex do Dudu e clássico acaba em briga no DF

Do UOL, em São Paulo

Você que não ficou ligado na rodada dos Estaduais deste fim de semana perdeu boas histórias. Mas o UOL Esporte lembra os 10 melhores episódios que você não pode ficar sem saber. Tem o Cássio xingando os companheiros, tem o golaço de Dudu e Leandro Damião desencantando no Campeonato Carioca.

Em Brasília, o clássico foi interrompido por uma pancadaria e, no Rio Grande do Sul, teve diretor esperneando contra o erro de arbitragem. Confira o que de melhor aconteceu neste fim de semana. 

1) Que é isso, Cássio?

Cássio não reagiu bem por ter sido vítima da lei do ex, que nunca falha. Depois de sofrer gol de Lucca, que pertence ao Corinthians e está emprestado para a Ponte Preta, o goleirão saiu do gramado xingando Maycon e Jadson, que formavam a barreira, em entrevista à Rádio BandNews FM. "Coloquei dois porras na barreira". O tempo passou, o Corinthians empatou e o atleta pediu desculpas após os 90 minutos.

2) Cobertura tríplex

Como bem definiu Paulo Vinicius Coelho, blogueiro do UOL, o Palmeiras tem uma cobertura tríplex contra o São Paulo. O dono do golaço da vez foi Dudu, que meteu a bola da intermediária por cima de Denis. O lance fez os palmeirenses lembrarem imediatamente de outros dois lances semelhantes, ambos feitos por Robinho.

3) Para variar... briga

Infelizmente, esse tipo de notícia já virou rotina e mais um clássico no Brasil acabou em pancadaria. Nesse domingo (12), foi a vez de uma briga generalizada encerrar o clássico entre Gama e Brasiliense antes do previsto. O jogo terminou no empate por 1 a 1, mas a cena feia envolvendo jogadores, membros da comissão técnica e até torcedores dominará o noticiário nos próximos dias.

4) "Esquema contra o hepta"

Jogadores, torcedores e diretores do Internacional ficaram revoltados com a arbitragem de Diego Real no clássico contra o Juventude. O árbitro marcou um pênalti inexistente praticamente nos acréscimos do jogo que acabou com uma invencibilidade de nove jogos. O que pegou mais pesado na crítica foi Roberto Melo, vice de futebol, que disse que há um esquema para impedir o hepta estadual.

5) Luis Fabiano estreia sem gol

Para acabar logo com a ansiedade do torcedor e da comissão técnica do Vasco, Luis Fabiano estreou com a camisa cruzmaltina. O resultado, no entanto, ficou longe de ser o ideal. O atacante mostrou que estava sem tanto ritmo, passou em branco e ainda viu sua equipe não sair do empate por 2 a 2 contra o Macaé. As críticas foram todas para o técnico Cristóvão Borges, que foi vaiado mais uma vez. 

6) Que estrela, Nirley

Aqui a gente abre uma exceção. Não é exatamente de uma partida de Estadual, mas o jogo entre Santa Cruz e Náutico merece um destaque mesmo tendo sido disputada pelo regional. Nirley saiu do banco de reservas e entrou na partida para definir a vitória do Timbu. Foram 13 segundos entre ele ter a sua entrada autorizada e tocar de cabeça para definir a vitória.

7) Já não era sem tempo, Damião

Depois de cinco meses sem balançar as redes, Leandro Damião finalmente conseguiu fazer um gol. Um não; TRÊS. O atacante do Flamengo foi decisivo na vitória do time contra a Portuguesa-RJ e mandou um recado para os concorrentes: estou aqui! Na hora de falar da renovação de contrato, no entanto, ele não quis garantir que renovaria. Seu vínculo acaba em julho.

8) Abre o olho Atlético-PR

O Atlético-PR está a dois pontos da zona de rebaixamento do Paranaense. Depois de empatar por 0 a 0 com o Londrina, a equipe de Curitiba viu o perigo aumentar. Pior ainda que o J. Malucelli conseguiu recuperar 16 pontos que havia perdido no tapetão, por uma escalação irregular de Getterson. O técnico Paulo Autuori, por enquanto, prefere não mostrar preocupação.

9) Hat-trick do reserva do Santos

Bruno Henrique aproveitou muito bem a rara chance que teve para ser titular do Santos. O atacante jogou nesse domingo contra o São Bernardo, fez três gols na vitória por 4 a 1 e mostrou para Dorival Júnior que está buscando um espaço. O técnico, aliás, não escondeu o alívio pelos três pontos.

10) Quem segura o Cruzeiro?

É um trem azul passando por cima dos adversários. Quem será que vai segurar o Cruzeiro de Mano Menezes? São 12 jogos, com 11 vitórias e só um empate. A vitória do fim de semana foi em cima do América-MG, no clássico da rodada do Estadual. O time de Belo Horizonte começa a impressionar e ameaçar recordes históricos, como aconteceu com o time de 2003, por exemplo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos