Novo reforço do Real rejeitou Barça e tem relação com a família Guardiola

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • Juan Medina/Reuters

    Brahim Díaz beija o escudo do Real durante apresentação no Santiago Bernabéu

    Brahim Díaz beija o escudo do Real durante apresentação no Santiago Bernabéu

Em um momento de crise devido a uma campanha ruim no Campeonato Espanhol, o Real Madrid tratou de transportar o foco dos resultados para o mercado da bola. Na última segunda-feira (7), o clube apresentou o meia-atacante Brahim Díaz como novo reforço para a temporada. O ex-jogador do Manchester City, que se derreteu pela nova casa, tem uma relação desde o passado justamente com o Barcelona, maior arquirrival madridista.

Leia mais

Amadurecido como jogador no City comandado por Pep Guardiola, o atleta de apenas 19 anos e menos de 20 jogos como profissional tem como um dos seus empresários o irmão do treinador catalão, comandante de uma das eras mais vitoriosas da história do Barça. O próprio clube azul e grená, no passado, tentou contar com o novo jogador do Real, ainda nas categorias de base.

Irmão do técnico do City, Pere Guardiola ignorou qualquer possível rivalidade do familiar e, inclusive, esteve presente na apresentação do novo camisa 21 do Real. O agente posou para fotos no gramado do estádio Santiago Bernabéu com o agenciado.

Pere Guardiola, segundo informação publicada pelo jornal Sport, tentou persuadir Brahim a permanecer no City, já que Pep via o meio-campista como uma aposta contundente de futuro na Inglaterra. Entretanto, o desejo do jogador falou mais alto, como o próprio deixou claro na entrevista coletiva de apresentação na capital espanhola.

"Hoje é o dia mais importante. Chego ao clube em que sempre sonhei, não poderia ter um presente maior do que vestir essa camisa. Quando tomei a decisão de deixar o City, só considerava três opções: a primeira, jogar no Madrid; a segunda, jogar no Madrid; e a terceira, jogar no Real Madrid. Impossível ir a outro clube", discursou Brahim Díaz.

Gabriel Bouys/AFP
Brahim Díaz chega para reforçar o setor de meio-campo do Real Madrid

A fidelidade ao Real Madrid é reforçada por uma decisão do passado. Em 2010, ainda no início da adolescência, o meio-campista se destacou em um torneio com a camisa do Málaga e despertou a atenção do Barcelona, que enxergava nele um grande potencial para reforçar a base em La Masia.

Então diretor das divisões de base do clube catalão, Albert Puig, hoje dirigente no NY City FC, chegou a um acordo com os pais de Brahim Díaz em junho de 2011. Entretanto, uma contraproposta feita pelo Málaga fez o hoje reforço do Real Madrid rejeitar a tentadora oferta de se formar jogador na renomada cantera blaugrana.

Um ano depois de ser preterido pela família do atleta, o Barça voltou a se mostrar interessado e fez nova investida. Porém, reforçado por ter firmado um acordo na base, o Málaga rejeitou a proposta e ignorou o assédio do gigante catalão.

REUTERS/Andrew Yates
Brahim Díaz ao lado de Gabriel Jesus nos tempos de Manchester City

O meio-campista permaneceu na Andaluzia até o fim 2013, quando, enfim, o Manchester City - na época comandado por Manuel Pellegrini no profissional - entrou em acordo com o Málaga para levar o espanhol à Inglaterra.

Com a camisa azul do City, Brahim Díaz se tornou o espanhol mais jovem a estrear na história do Campeonato Inglês desde Cesc Fábregas. Agora, o jogador que rejeitou a chance de se formar em La Masia chega ao Real Madrid como esperança diante de uma crise de resultados. 

Chegada de Brahim gera desconfiança

Embora bem avaliado por Guardiola para o futuro e tratado com importância na chegada ao Real Madrid, Brahim Díaz vai precisar rapidamente convencer a torcida e dar uma resposta imediata de desempenho no tricampeão europeu. Nas redes sociais, a chegada do meio-campista espanhol foi tratada com desconfiança e ironia; a cobrança dos torcedores sobre Florentino Pérez exige a chegada de estrelas nesta janela de janeiro.

"Sim, seremos bons em 2022 com todos estes jovens jogadores. Mas, e nesta temporada? Estamos próximos de não irmos à próxima Liga dos Campeões", escreveu o usuário @cr7bogdan. "Não estamos felizes com esta contratação. Precisamos de jogadores de classe mundial", acrescentou outro torcedor (@ahmadgmd).

O Real Madrid ocupa apenas a quinta colocação no Campeonato Espanhol. São 30 pontos somados, dez a menos do que o arquirrival e líder Barcelona. No fim de semana antes da apresentação do meia espanhol, o clube merengue perdeu por 2 a 0 para a Real Sociedad, em pleno Santiago Bernabéu.

UOL Cursos Online

Todos os cursos