Topo

Esporte


Ex-Palmeiras, Mina encara rejeição e vaia com dancinha na Arena Corinthians

Mina mostrou as caneleiras e dançou após converter pênalti para a Colômbia - Marcello Zambrana/AGIF
Mina mostrou as caneleiras e dançou após converter pênalti para a Colômbia Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Diego Salgado, José Edgar de Matos e José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo (SP)

28/06/2019 22h38

Yerry Mina se consagrou no Palmeiras. Campeão brasileiro de 2016 e alçado a um posto de importante jogador da história vitoriosa recente do clube alviverde, o zagueiro do Everton-ING hoje (28) sofreu justamente por este passado. Na Arena Corinthians dividida entre colombianos, chilenos e brasileiros, ninguém recebeu tanta rejeição quanto o camisa 13 nesta noite, quando a Colômbia acabou eliminada pelo Chile nos pênaltis.

O repúdio ao ex atleta do time alviverde se destacou durante todos os 90min do duelo válido pelas quartas de final da Copa América. Os corintianos acostumados com a Arena começavam, os chilenos reforçavam e rivais do Palmeiras aderiam às vaias em todos os momentos de contato de Mina com a bola. O defensor reagiu somente nos pênaltis, quando, novamente vaiado, converteu sua cobrança e ensaiou uma pequena dança.

"Quando vim aqui, fiz boas apresentações. A verdade é que estava muito tranquilo", disse o defensor palmeirense, em zona mista realizada após o confronto mata-mata.

Os protestos contra o zagueiro colombiano eram despertados por uma concentração de brasileiros posicionados, especialmente, no setor Norte da Arena Corinthians. Foi dali que saiu até comemoração por um passe errado do campeão brasileiro pelo Palmeiras, em lançamento tentado aos 8min do segundo tempo.

A rejeição dos corintianos chegou até a mobilizar colombianos que estavam no setor Sul do estádio em Itaquera. Ainda na primeira etapa, um grupo começou a gritar "Yerry Mina", mas acabou rapidamente abafado pelos brasileiros que vaiaram a manifestação de apoio ao atleta do Everton.

Mina se envolveu em confusão com Alexis Sánchez durante o primeiro tempo na Arena - REUTERS/Amanda Perobelli
Mina se envolveu em confusão com Alexis Sánchez durante o primeiro tempo na Arena
Imagem: REUTERS/Amanda Perobelli

O "clubismo" dos corintianos em casa, no entanto, criou mais rejeição do que o apoio no contexto geral. Poucos minutos depois de iniciado o duelo, torcedores tentaram puxar um grito tradicional nos jogos do clube alvinegro; porém, imediatamente, acabaram vaiados pelo público dos dois países.

Inclusive a provocação com o discurso do "Palmeiras sem mundial", típica nos dérbis ocorridos na Arena, sofreu repúdio do público estrangeiro. Ao todo, mais de 41 mil pessoas pagaram para estar na noite desta sexta-feira no estádio em Itaquera.

Eliminado na casa do antigo rival paulista, Mina carregou para hoje um passado de gols na Arena Corinthians. Foram dois em três partidas enquanto atuava pela equipe palmeirense. No Brasileirão de 2016, balançou as redes na vitória por 2 a 0. Já no ano seguinte, o colombiano deixou a sua marca de novo, mas saiu derrotado por 3 a 2.

Mais Esporte