UOL Esporte Futebol
 
16/06/2010 - 07h19

Apesar de se dizer "cansado", Perrella avisa que cumpre mandato no Cruzeiro

Do UOL Esporte
Em Belo Horizonte

Apesar de admitir certo cansaço do futebol, o presidente do Cruzeiro, Zezé Perrella, disse que cumprirá o restante o mandato que se encerra no final de 2011. Sem se incomodar com a pressão de parte da torcida, o dirigente disse que dará sequência a reformulação no futebol do clube e reforçará o elenco para o Campeonato Brasileiro.

“Ninguém precisa se preocupar com a minha saída. Eu sei o momento de sair. Vou cumprir esse um ano e meio de mandato, com muito trabalho como sempre fiz. Eu tenho responsabilidade com o clube e até o último dia do meu mandato vou ter essa responsabilidade”, disse Zezé Perrella, em entrevista ao programa Bastidores, da Rádio Itatiaia.

O dirigente disse que algumas situações no meio do futebol o incomodam. Ele citou o episódio recente com o atacante Kléber, que irritou Zezé Perrella ao declarar que não pediu para deixar o Cruzeiro, ao contrário do que havia dito o presidente celeste, para voltar ao Palmeiras.

“Situações como essa deixam a gente enojado do futebol. São situações que você tem de explicar quando não deveria dar esse tipo de explicação”, afirmou. “Tem coisas que vão cansando a gente. Episódio dessa natureza, por exemplo, faz a gente desistir de futebol”, acrescentou.

Apesar disso, o dirigente disse que não renunciará à presidência do Cruzeiro. “Estou com muita vontade de trabalhar, tanto é que nós reassumimos, junto com o Dimas, o departamento de futebol. Vou reformular muita coisa dentro do Cruzeiro, no todo”, ressaltou.

Recentemente, Zezé Perrella reformulou o departamento de futebol. Eduardo Maluf, que estava à frente do futebol do Cruzeiro havia 11 anos, foi demitido. Dimas Fonseca, que coordenava as categorias de base, assumiu a diretoria de futebol, enquanto Valdir Barbosa, que comandava o setor de relações internacionais, virou gerente de futebol.

Na sequência, o técnico Adilson Batista deixou o clube e foi substituído por Cuca, contratado na semana passada. Além de Kléber, a diretoria acertou a saída do lateral-esquerdo Fernandinho e do atacante Guerrón. O clube contratou o atacante Robert, ex-Palmeiras, até o momento, e busca reforços.

O período de reformulação provocou manifestações de torcedores, que deixaram o dirigente cruzeirense irritado com a repercussão. “Isso às vezes deixa a gente um pouquinho chateado. Mas eu sei que é uma pequena parte da torcida. Esses dias tinham 15 pessoas segurando uma faixa ‘fora Perrella’, e o que se passou foi que a torcida do Cruzeiro estivesse pedindo a minha saída”, reclamou Perrella.

A meta é montar um time forte para brigar pelo título no Brasileirão, mas sem fazer loucura. “Pressão, para mim, que tem de contratar esse ou aquele, não vai adiantar. Vou contratar sempre da maneira que fiz, dentro da responsabilidade que eu tenho com o clube. Se eu quisesse endividar o clube, para mim era fácil, eu botava uma dívida de 30, 40, 50 milhões no Cruzeiro, fazia uma seleção e ia embora ao final do ano que vem”, disse o dirigente.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host