Topo

Esporte


Após lesão, Fred termina ano em alta, mas com piores números individuais

Vinnicius Silva/Cruzeiro
Fred acena em treino do Cruzeiro; após lesão, centroavante terminou o ano em alta Imagem: Vinnicius Silva/Cruzeiro

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

2018-11-29T04:00:00

29/11/2018 04h00

A boa apresentação na derrota para o Flamengo, no último domingo (25), deixou o torcedor do Cruzeiro ainda mais animado para ver Fred no ano que vem. Recuperado da lesão que o tirou dos campos por seis meses, o camisa 9 foi um dos destaques do clube nessa reta final de Brasileirão. Apesar disso, o longo período de molho fez de 2018 seu pior ano na carreira em comparação aos números de cada temporada como profissional do atleta.

Por causa do longo tempo passado no departamento médico, Fred vai fechar o ano com números baixos e inéditos na carreira. Até aqui, o atacante só fez 15 jogos e marcou quatro gols em mais de 70 compromissos oficiais do Cruzeiro. O primeiro susto aconteceu em fevereiro, em derrota para o Racing, na estreia da equipe na Libertadores. Na ocasião, um estiramento na panturrilha direita o tirou de combate por um mês.

Quando voltava aos campos, Fred sofreu a pior lesão da sua carreira. O rompimento do ligamento do joelho direito o deixaria em recuperação por mais seis meses, o jogador voltaria somente no segundo semestre e perdendo todas as decisões de Copa do Brasil e Libertadores.

Fred só voltou a jogar no dia 30 de setembro. Desde então, balançou as redes três vezes em seis jogos, números que não superam o ano de 2007, quando fez apenas sete gols em 27 compromissos. Naquela ocasião, Fred jogava pelo Lyon, da França, e teve uma fratura do quinto metatarso do pé direito que o deixou no departamento médico por quase quatro meses.

Desde que foi revelado pelo América-MG, em 2003, Fred passou por cinco clubes e jogou 16 temporadas. Seu auge foi em 2011, marcando 36 gols pelo Fluminense, e também em 2004, balançando as redes por 32 vezes vestindo a camisa do Cruzeiro. Somente em duas ocasiões o jogador chegou ao fim de dezembro com menos de 15 gols. Por coincidência, isso aconteceu em 2007 e 2018, quando teve lesões mais graves. Apesar disso, segue com uma boa média de 23 gols por ano.

Contratado para ser o homem gol da Raposa, Fred terá mais dois anos de contrato para fazer valer o investimento feito pela diretoria. Apesar de ter chegado ao clube de graça, o atacante é um dos donos dos maiores salários do time profissional. Além disso, no próximo dia 3 de dezembro, o clube será julgado na Câmara Nacional de Resolução de Disputas (CNRD), da CBF, sobre a "multa" estipulada pelo Atlético-MG devido à transferência do jogador. Se condenado, o Cruzeiro poderá ter que pagar R$ 10 milhões ao rival.

Mais Esporte