Pesquisão 2018

Jogadores da elite do futebol brasileiro têm voz no UOL e opinam sobre assédio, política, VAR e outros temas

Arte/UOL

Como funciona

Em 2018, o Pesquisão do UOL chegou a sua sétima edição. No levantamento, a reportagem consultou jogadores que disputaram a Série A do Campeonato Brasileiro neste ano. Foram 106 atletas ouvidos dos seguintes clubes: Atlético-MG, Botafogo, Ceará, Corinthians, Cruzeiro, Flamengo, Fluminense, Grêmio, Inter, Palmeiras, Santos, São PauloVasco. Eles responderam, de forma anônima, a 21 questões sobre temas variados.

Além de assuntos de âmbito esportivo, os jogadores da elite do país opinaram sobre questões como televisão, hábitos sociais e também influência da política brasileira no esporte. O levantamento não teve caráter estatístico e diz respeito apenas ao universo pesquisado. Os números, em percentual, não foram arredondados e, por decisão editorial, apenas a primeira casa decimal foi divulgada. 

Cada um no seu quadrado

O ano de 2018 foi marcado pela intensa disputa eleitoral no país, e o futebol não ficou fora disso. No fim do ano, um episódio chamou a atenção. O Palmeiras conquistou o título brasileiro e o presidente da República, Jair Bolsonaro, recebeu a taça junto com o time pouco antes de assumir o cargo.

O Pesquisão UOL perguntou aos jogadores se eles apoiariam um candidato vestindo a camisa do seu clube. E a resposta da maioria foi negativa. Dentre os entrevistados, 51,9% afirmou que não.

O tema gerou opiniões divergentes entre os atletas, e uma parte significativa (34%) respondeu que apoiaria o candidato. 14,1% dos jogadores preferiram não responder.

Você apoiaria um candidato vestindo a camisa do seu clube?

Não: 51,9%
Sim: 34%
Abstenções: 14,1%

Torcida única, não!

A presença de torcida única nos estádios tem sido adotada nos clássicos do futebol brasileiro, especialmente em São Paulo, como forma de diminuir a violência nos estádios. Mas os jogadores de futebol não gostam de atuar apenas com torcedores do time mandante nas arquibancadas.

De acordo com o Pesquisão UOL, 79,3% dos atletas entrevistados são contrários à presença de torcida única nas arenas.

A medida causa polêmica e é questionada pela sua real eficácia e porque atrapalha a festa dos torcedores.

Apenas 16% dos atletas ouvidos se mostraram favoráveis à ideia. 4,7% deles preferiram não opinar sobre o assunto.

Torcida única nos estádios:

Contra: 79,3%
A favor: 16%
Abstenções: 4,7%

Ameaça oculta

O assédio praticado contra jogadores é um tema delicado e que na maioria das vezes fica escondido no ambiente do futebol. É raro um jogador falar abertamente sobre o assunto. Mas quase um terço dos atletas entrevistados pelo Pesquisão 2018 já teve contato com algum episódio de assédio, seja moral ou sexual.

Dentre os ouvidos, 29,2% revelaram que já foram vítimas ou já ouviram falar de colegas que passaram por esse tipo de situação.

A maioria, no entanto, afirmou desconhecer casos de assédio no futebol: 60,4% dos atletas afirmaram que nunca ouviram falar sobre o tema.

Já ouviu falar ou foi vítima de assédio no ambiente do futebol:

Não: 60,4%
Sim: 29,2%
Abstenções: 10,4%

Mais tecnologia

O VAR entrou de vez no futebol para transformar a forma como as decisões são tomadas no esporte. O sistema de vídeo-arbitragem já protagonizou polêmicas, mas ajudou a selecionar casos difíceis que geraram dúvidas no árbitro. E acabou caindo nas graças dos jogadores que aprovam o uso da ferramenta.

Dos atletas ouvidos pelo Pesquisão UOL Esporte, 80,2% disseram que o VAR pode melhorar a qualidade do futebol apresentado no Brasil.

O VAR já vem sendo usado no Brasil nas fases decisivas da Copa do Brasil, da Libertadores e da Sul-Americana. Não foi utilizado no Brasileirão pelo seu alto custo de implantação e ainda não há uma definição sobre o ano que vem.

Mas o sistema não é unanimidade. Uma pequena parcela, 14,1% dos jogadores, não acredita que ele possa contribuir para o esporte. 5,7% dos entrevistados não responderam a questão.

O VAR pode melhorar a qualidade do futebol no Brasil?

Sim: 80,2%
Não: 14,1%
Abstenções: 5,7%

Resenha novamente!

Muda o ano, mas o topo da lista dos melhores programas da TV de 2018 continua com o mesmo dono. O Resenha, da ESPN, foi eleito pelo terceiro ano seguido o melhor no Pesquisão UOL. 

Para 29,2% dos jogadores da Série A o Resenha é o melhor programa da TV. As atrações do Bem,Amigos! e Seleção SporTV, ambas do canal de TV fechada SporTV, ficam com a 2ª e 3ª colocações respectivamente. 

Os jogadores não votaram apenas em programas esportivos, formatos que não têm nenhuma ligação com o futebol também foram lembrados entre os melhores como De Férias com o Ex (MTV), que recebeu 3,7% dos votos; Masterchef (Band), com 2,8%; e Largados e Pelados (Discovery Channel) com 0,9%. 

O ranking: 
1º Resenha: 29,2%
2º Bem, Amigos!: 12,2%
3º Seleção SporTV: 10,3%
4º Globo Esporte e Redação SporTV: 6,6%
5º Jogo Aberto: 4,7%
6º De Férias com o Ex e Linha de Passe: 3,7%
7º Bate-Bola ESPN, Bola da Vez e Masterchef: 2,8%
8º Esporte Espetacular e Fantástico: 1,8%
9º André Henning, Largados e Pelados, Tá na Área: 0,9%
Abstenções: 4,7%
 

"Donos da Bola" não agrada aos jogadores

A ponta do ranking do pior programa na opinião dos boleiros também não mudou de dois anos para cá. Os Donos da Bola, comandado por Neto na Bandeirantes, recebeu 27,3% dos votos. 

O restante do pódio de 2017 também se repete em 2018 com o Fox Sports Rádio em segundo lugar (20,7%) e o Jogo Aberto (Band), com 7,5%. 

Um programa lembrado pelos jogadores que não têm nada relacionado ao esporte foi A Fazenda, da TV Record, que recebeu 0,9% de votos. Na última edição, o reality show contou com a presença do ex-atacante Aloísio Chulapa, ídolo do São Paulo, entre os participantes.

O ranking:
1º Donos da Bola: 27,3%
2º Fox Sports Rádio: 20,7%
3º Jogo Aberto: 7,5%
4º Bem, Amigos!: 5,6%
5º Aqui com Benja e Mais 90: 3,7%
6º Trem Bala: 2,8%
7º Alterosa Esporte, Bate-Bola ESPN, Globo Esporte e Mesa Redonda: 1,8%
8º A Fazenda, Linha de Passe, Resenha, Troca de Passes e Seleção SporTV: 0,9%
Abstenções: 16%
 

Para boleiros, Caio Ribeiro é o melhor comentarista do ano

O comentarista da Rede Globo Caio Ribeiro foi eleito o melhor do ano pelos boleiros da Série A que votaram. Com mais um título, o ex-jogador é pentacampeão do Pesquisão UOL. 

O jeito calmo de comentar, sem muitas polêmicas, e a proximidade com os jogadores deram a Caio Ribeiro 27,3% dos votos dos atletas da Série A. O 2º colocado foi Paulo Vinícius Coelho, do Fox Sports, com 14,1%. Roger Flores, da Rede Globo, fecha o pódio com 10,3%. 

Famoso por comentários mais críticos, Walter Casagrande, também da Rede Globo, ficou só em 7º lugar na lista dos comentaristas preferidos dos boleiros. 

O ranking: 
1º Caio Ribeiro: 27,3%
2º PVC: 14,1%
3º Roger: 10,3% 
4º Denilson e Junior: 7,5%
5º Maurício Noriega: 4,7%
6º Lédio Carmona: 3,7% 
7º Casagrande e Raphael Rezende: 2,8%
8º Alex, Ana Thaís Matos, Grafite, Juninho Pernambucano e Mauro Beting: 1,8%
9º Alê Oliveira, Arnaldo Ribeiro, Heverton Guimarães, Paulo Calçade, Ricardinho: 0,9%
Abstenções: 4,7%
 

Neto é eleito o pior comentarista pelo terceiro ano seguido

O apresentador e comentarista da TV Bandeirantes Neto foi quem sofreu mais rejeição entre os jogadores da Série A que votaram no Pesquisão UOL. Com 16% dos votos, o ex-jogador foi eleito pelo terceiro ano seguido o pior comentarista pelos boleiros. 

Neto já havia vencido a eleição em 2017 e 2016. Em segundo lugar está Walter Casagrande com 12,2% dos votos. Roger Flores ficou em 3º com 11,3%.

O agora aposentado comentarista de arbitragem do Globo Arnaldo Cezar Coelho também foi lembrado na votação e ficou na sétima colocação com 2,8%. 

O ranking:
1º Neto: 16%
2º Casagrande: 12,2%
3º Roger: 11,3%
4º Edinho e Mauro Cezar: 10,3%
5º Edmundo: 4,7%
6º Fábio Sormani: 3,7%
7º Arnaldo Cézar Coelho, Bob Faria e PC Vasconcelos: 2,8%
8º Caio Ribeiro, Júnior e Ronaldo Giovaneli: 1,8%
9º Batista, Eduardo Lino, Juninho Pernambucano, Mano, PVC e Rafael Rezende: 0,9%
Abstenções: 11,3%
 

É tetra! Galvão é o melhor narrador pelo quarto ano seguido

Como ele mesmo diria: "É tetra!". Galvão Bueno é tetracampeão no ranking de melhor narrador do Pesquisão UOL. O principal narrador da Rede Globo recebeu 29,2% dos votos e ficou na liderança desbancando os colegas de emissora Luis Roberto e Milton Leite.

Galvão já havia vencido o Pesquisão em 2017, 2016 e 2015. Destaque da Globo na Copa do Mundo pelos bordões e brincadeira, Luis Roberto acabou na vice-liderança com 25,4%. Milton Leite, do SporTV, ficou em 3º lugar com 14,1% dos votos. 

Gustavo Villani, que trocou o Fox Sports pela Globo, conseguiu o 4º lugar, ficando à frente do veterano Cleber Machado. 

O ranking:
1º Galvão Bueno: 29,2%
2º Luis Roberto: 25,4%
3º Milton Leite: 14,1%
4º Gustavo Villani: 8,4%
5º Cleber Machado: 7,5%
6º Everaldo Marques: 2,8%
7º Daniel Pereira, Jaime Júnior, Jota Júnior, Odinei Ribeiro, Paulo Andrade e Rogério Corrêa: 0,9%
Abstenções: 5,6%
 

Galvão também fica com o título de pior na narração

Em 2018 os jogadores que votaram no Pesquisão UOL também colocaram Galvão Bueno no topo da lista dos piores narradores do ano. Galvão teve 14,1% dos votos. 

Na segunda colocação da lista ocorreu um empate triplo com Alex Escobar (TV Globo), Luiz Carlos Júnior (SporTV) e Téo José (Fox Sports), que receberam 10,3%. André Henning (Esporte Interativo) completou o pódio com 9,4%. 

O ranking: 
1º Galvão Bueno: 14,1%
2º Alex Escobar, Luiz Carlos Júnior e Téo José: 10,3%
3º André Henning: 9,4%
4º Cleber Machado e Milton Leite: 7,5%
5º Marco de Vargas: 2,8%
6º Gustavo Villani, Jaime Júnior, Linhares Júnior, Luis Roberto e Neto: 1,8%
7º Nivaldo Prieto, Paulo Brito, e Rogério Correa: 0,9%
Abstenções: 15%
 

Felipão e Renato Gaúcho são eleitos os melhores treinadores de 2018

Felipão e Renato Gaúcho foram eleitos os melhores treinadores de 2018. Os técnicos do Palmeiras e Grêmio empataram com 19,8% dos votos do Pesquisão UOL.

A campanha de Felipão que levou o time do Palmeiras ao deca do Brasileirão e a regularidade do Grêmio, que chegou à semifinal da Libertadores e terminou o nacional entre os quatro primeiros deixaram os dois treinadores empatados na liderança.

Lisca, que livrou o Ceará do rebaixamento ficou com a segunda colocação: 12,2%. Mano Menezes e Odair Hellmann fecharam o pódio.

Quem também foi lembrado na pesquisa foi Rogério Ceni, campeão da Série B com o Fortaleza. O técnico da seleção brasileira Tite ficou na 7ª colocação.

O ranking:
1º Felipão e Renato Gaúcho: 19,8%
2º Lisca: 12,2%
3º Mano Menezes e Odair Hellmann: 7,5%
4º Cuca, Dorival Júnior e Tiago Nunes: 4,7%
5º Abel Braga: 3,7%6º Alberto Valentim e Fábio
Carille: 2,8%
7º Tite e Thiago Larghi: 1,8%
8º Diego Aguirre, Pep Guardiola, Rogério Ceni e Zé Ricardo: 0,9%
Abstenções: 1,8

Campanha no Corinthians dá o título de pior treinador a Jair

Jair Ventura, que deixou o Corinthians após o final do Brasileirão, foi eleito o pior treinador no Pesquisão UOL.

A campanha no Brasileirão que colocou o Corinthians entre os times ameaçados pelo rebaixamento deu a Jair Ventura 14,1% dos votos dos jogadores da Série A. Milton Mendes, do Sport, ficou em segundo com 10,3%.

A 3ª colocação da votação de pior técnico de 2018 ficou com dois treinadores sem clube: Celso Roch e Rogério Micale: 5,6%.

O treinador eleito o melhor de 2018 Renato Gaúcho ficou em 4º ao lado de Marcelo Oliveira: 4,7%.

O ranking:
1º Jair Ventura: 14,1%
2º Milton Mendes: 10,3%
3º Celso Roth e Rogério Micale: 5,6%}
4º Marcelo Oliveira e Renato Gaúcho: 4,7%
5º Diego Aguirre e Enderson Moreira: 3,7%
6º Felipe Conceição, Jorginho, Osmar Loss e Marcos Paquetá: 2,8%
7º Levir Culpi, Lisca e Vanderlei Luxemburgo: 1,8%
8º Argel, Carlos Alberto Parreira, Cuca, Fernando Diniz, Guto Ferreira, Joel Santana e Roger Machado: 0,9%
Abstenções: 23,5

Raphael Claus é o melhor árbitro de 2018

Não é fácil ser árbitro e a cada jogo o juiz pode ir de amado a odiado. O Pesquisão UOL não deixa a posição de fora de votação e o melhor do ano para os boleiros da Série A foi Raphael Claus. 

O eleito de 2018 desbancou Anderson Daronco, que havia conquistado o título em 2017 e agora ficou com a vice-liderança. 

Raphael Claus recebeu 20,7% dos votos e ficou à frente de Anderson Daronco, 16,9%, e Rafael Traci, 13,2%. O árbitro brasileiro na Copa do Mundo Sandro Meira Ricci ficou em quarto lugar com 9,4%. 

O ranking:
1º Raphael Claus: 20,7%
2º Anderson Daronco: 16,9%
3º Rafael Traci; 13,2%
4º Sandro Meira Ricci: 9,4%
5º Héber Roberto Lopes: 4,7%
6º Jean Pierre Gonçalves de Lima: 3,7%
7º Dewson Freitas e Wilton Pereira Sampaio: 1,8%
8º Marcelo de Lima Henrique: 0,9%
Abstenções: 20,7%

Ricardo Marques Ribeiro não agrada e é eleito o pior juiz

Os jogadores da Série A do Campeonato Brasileiro elegeram Ricardo Marques Ribeiro como o pior árbitro de 2018 na votação do Pesquisão UOL. 

O juiz que se envolveu em polêmica com o treinador Internacional Odair Hellmann após anular gol de Leandro Damião contra o Santos e chamou a atenção pelo gesto após São Paulo e Grêmio no Brasileirão foi eleito o pior com 18,8% dos votos.

O pódio da votação é completado por Báulio da Silva Machado, 13,2%; e Rodolpho Toski Marqes, 11,3%. 

O ranking: 
1º Ricardo Marques Ribeiro: 18,8%
2º Bráulio da Silva Machado: 13,2%
3º Rodolpho Toski Marques: 11,3%
4º Wilton Pereira Sampaio: 8,4%
5º Anderson Daronco: 7,5%
6º Leandro Vuaden: 5,6%
7º Dewson Fernando Freitas: 3,7%
8º Luiz Flávio de Oliveira, Raphael Claus e Sandro Meira Ricci: 2,8%
9º Héber Roberto Lopes, Leandro Bizzio, Rafael Traci e Wagner Reway: 0,9%
10º Abstenções: 18,8%
 

Felipe Melo é eleito novamente o jogador mais violento do ano

A confiança de Felipão e a postura mais tranquila na reta final para o título brasileiro não tiraram Felipe Melo do topo da lista já vencida por ele em 2017. O palmeirense, que é idolatrado pelos torcedores pela entrega e acumula polêmicas dentro e fora de campo, foi eleito o jogador mais violento do Pesquisão UOL em votação dos atletas da Série A do Brasileirão. 

O temperamento forte é marca do volante, que foi o jogador mais indisciplinado do Palmeiras na temporada. Felipe Melo foi líder do time em número de cartões recebidos. Quem não se lembra da entrada forte que rendeu expulsão na Libertadores da América contra o Cerro Porteño?

O volante do Palmeiras recebeu 51,8% dos votos do Pesquisão. O corintiano Fagner foi o segundo colocado com 11,3% e o cruzeirense Edilson completou o pódio ao ficar com 5,6%.

O ranking:
1º Felipe Melo: 51,8%
2º Fagner: 11,3%
3º Edilson: 5,6%
4º Joel Carli e Maicon: 3,7%
5º Leandro Donizete e Rodrigo Moledo: 2,8%
6º Cuellar: 1,8%
7º Alison, Gabriel (Corinthians); Jean (Botafogo); Jonas; Leonardo Silva; Samuel Xavier; Sassá; Thiago Santos; Victor Cuesta e Abstenções: 0,9%
 

"Estilo Deyverson" conquistou

Deyverson foi intenso em suas atuações e ações em campo pelo Palmeiras em 2018. Chorou, riu, provocou, fez gols. O atacante arrumou confusões, mas, mesmo assim, 12,2% dos jogadores que votaram no Pesquisão UOL elegeram o campeão brasileiro pelo Palmeiras o atleta "mais boa-praça", mais simpático, legal. 

O atacante do Palmeiras conquistou a torcida pelo jeito expressivo em campo, tudo acompanhado de gols, é claro. Deyverson chorou, riu, provocou e ganhou a eleição do UOL, que teve Andrezinho, Vitor Hugo e Robinho eleitos. 

O segundo jogador "mais boa-praça" foi Renato, que recebeu 7,55% dos votos. O pódio da categoria é completado com um empate triplo: Dedé, Jadson e Reinaldo - 5,6%. 

O ranking: 
1º Deyverson: 12,2%
2º Renato: 7,5%
3º Dedé, Jadson e Reinaldo: 5,6%
4º D'Alessandro: 4,7%
5º Rodrigo Dourado: 3,7%
6º Cássio, Everton Ribeiro, Fábio Santos, Felipe Bastos, Fred, Luis Ricardo, Pedro e Sornoza: 2,8%
7º Camilo, Cortez, Diego (Fla), Henrique Dourado, Luan (Atlético-MG), Maicon e Rafael Sóbis: 1.8%
8º Ángel Romero, Arnaldo, Balbuena, David Braz, Diego Souza, Sheik, Prass, Gilberto (Flu), Hudson, Leandro Carvalho, Leandro Damião, Marcelo, Marcelo Lomba, Marinho, Pedro Geromel, Ricardinho, Roger (Corinthians), Victor Ferraz, Willian Bigode e Abstenções: 0,9%
 

Felipe Melo é eleito o mais chato

Felipe Melo ganhou a coroa de jogador mais chato do Pesquisão UOL 2018. Depois de três anos de a categoria ser dominada pelo zagueiro Rodrigo, foi a vez de o volante campeão brasileiro pelo Palmeiras assumir o posto.

O volante é o jogador mais chato para 26,4% dos jogadores da Série A que votaram. O pódio é formado por mais dois atletas do Palmeiras. 

Em segundo lugar está Deyverson, com 17,9% dos votos. Dudu, o craque do Brasileirão, ficou em 3º lugar, com 11,3%.  

Mesmo fora do futebol brasileiro Neymar foi lembrado na pesquisa. O astro do PSG teve 0,9% dos votos de mais chato. 

O ranking: 
1º Felipe Melo: 26,4% 
2º Deyverson: 17,9%
3º Dudu: 11,3% 
4º Maicon (Grêmio): 8,4%
5º D'Alessandro: 5,6%
6º Gabriel (Corinthians), Leandro Carvalho e Leandro Donizete: 2,8%
7º Reinaldo e Thiago Neves: 1,8%
8º Ángel Romero, Cazares, Edilson, Fagner, Gabigol, Neymar, Otero, Ricardo Oliveira, Sornoza e Tchê Tchê: 0,9%
Abstenções: 8,4%
 

Metade dos boleiros elege Dudu o melhor

Dudu foi o grande nome do Campeonato Brasileiro de 2018 para 50% dos jogadores da Série A que votaram no Pesquisão UOL. O palmeirense campeão nacional, que já havia sido eleito o Craque do Brasileirão, ficou muito à frente dos rivais.

Quem completa o pódio dos melhores do Brasileirão são Gabigol, que teve 8,4% dos votos; e Bruno Henrique e Everton, que empataram em terceiro com 5,6%.

Os únicos goleiros lembrados na votação foram Cássio e Fábio com 2,8% e 1,8% dos votos, respectivamente. 

Dudu ocupa o espaço de melhor jogador do Brasileirão 2018 que já foi de Jô, Gabriel Jesus, Renato Augusto e Everton Ribeiro nos últimos anos. 

O ranking: 
1º Dudu: 50%
2º Gabigol: 8,4%
3º Bruno Henrique e Everton (Grêmio): 5,66%
4º Dedé: 4,7%
5º Cássio, Geromel, Lucas Paquetá e Willian Bigode: 2,8%
6º Deyverson, Everton (São Paulo), Fábio e Maxi López: 1,8%
7º Arrascaeta, Diego Souza, Jadson, Kanneman, Luan (Atlético-MG), Victor Cuesta e Abstenções: 0,9%
 

Campeão brasileiro sobrando entre os jogadores

O Palmeiras teve momentos difíceis em 2018, mas Felipão ajustou a equipe levando à conquista do Brasileirão. A campanha do título nacional também rendeu a opinião positiva dos 106 jogadores da Série A que responderam o Pesquisão UOL e elegeram o Decacampeão o melhor time do Brasil com 40,5% dos votos.

O time de Felipão desbancou o Grêmio, que foi longe na Libertadores da América - até a semifinal; e o campeão da Copa do Brasil, o Cruzeiro. 

Os jogadores da Série A também lembraram do Ceará na hora de votar. O time que foi comandado pelo técnico Lisca e se manteve na primeira divisão do Brasileirão recebeu 0,9% dos votos, a mesma quantidade de São Paulo e Botafogo. 

O ranking: 
1º Palmeiras: 40,5%
2º Grêmio: 25,4%
3º Cruzeiro: 11,3%
4º Flamengo: 6,6%
5º Atlético-MG: 5,6%
6º Corinthians e Internacional: 3,7% 
7º Botafogo, Ceará e São Paulo: 0,9%
 

Neymar é o 1º novamente

O resultado dos últimos quatro anos se repetiu. Neymar foi eleito mais uma vez o melhor jogador brasileiro. Dos 106 atletas da Série A do Campeonato Brasileiro que votaram no Pesquisão UOL, 55,6% apontaram o astro do PSG. 

Philippe Coutinho, com 21,7% da preferência; e Everton, que teve 5,6% dos votos, completam o pódio dos "melhores brasileiros". 

A diferença entre Neymar e o segundo colocado foi bem menor desta vez. Em 2017, o craque apareceu dominante com mais de 60% dos votos e com Luan na vice-liderança distante com 9%. 

A preferência por Coutinho disparou entre os boleiros graças ao grande ano do jogador no Barcelona e na seleção brasileira, que foi o grande destaque na campanha durante a Copa do Mundo. Em 2017, o atleta do Barça havia recebido apenas 2,7% dos votos, terminando na quinta colocação. 

O ranking:
1º Neymar: 55,6%
2º Philippe Coutinho: 21,7%
3º Everton: 5,6%
4º Marcelo: 4,7%
5º Casemiro e Dudu: 2,8% 
6º  Lucas Paquetá e Victor: 1,8%
7º Cássio e Richarlison: 0,9%
Abstenções: 0,9%
 

Cristiano Ronaldo ainda é o rei

Luka Modric ganhou o prêmio Bola de Ouro e o The Best de melhor do mundo após a campanha da Croácia na Copa do Mundo, mas nem com um 2018 coroado assim ele foi capaz de desbancar Cristiano Ronaldo. O português recebeu 42,4% dos votos e foi eleito novamente o melhor do mundo no Pesquisão UOL. 

O protagonismo de Modric no vice-campeonato da Croácia na Copa do Mundo não se repete entre os 106 jogadores da Série A. O croata ficou em terceiro lugar com 18,8% atrás de Lionel Messi, que obteve 20,7%. 

Cristiano Ronaldo é dominante na categoria do Pesquisão UOL e venceu três vezes nos últimos quatro anos. Apenas em 2015 Lionel Messi foi o eleito. 

O único brasileiro citado foi Neymar com 2,8% dos votos, em sexto, Fora do top 5, o craque do PSG ficou atrás também do companheiro de equipe Kylian Mbappé.  

O ranking:
1º Cristiano Ronaldo: 42,4%
2º Lionel Messi: 20,7%
3º Luka Modric: 18,8%
4º Mohamed Salah: 7,5%
5º Mbappé: 4,7% 
6º Neymar - 2,83%
7º Antoine Griezmann - 0,94% 
8º Kevin de Bruyne - 0,94%
9º N'Golo Kanté - 0,94% 

Curtiu? Compartilhe.

Topo