Doriva é demitido do São Paulo; Milton Cruz fica até fim do ano

Guilherme Palenzuela

Do UOL, em São Paulo

O São Paulo informou no início da noite desta segunda-feira (09) que Doriva não é mais o técnico da equipe. O clube anunciou a demissão pelo Twitter. Segundo apurou o UOL Esporte, Doriva foi demitido porque o clube definiu que ele não era o treinador ideal para 2016 e avaliou que poderia antecipar o processo de planejamento da próxima temporada ao trocar o comando da equipe agora, a quatro rodadas do fim do Brasileirão. O São Paulo também já definiu que o coordenador técnico Milton Cruz será treinador interino pelo menos até o fim de 2015. 

Veja como está o Mercado da Bola para 2016

O comunicado de Doriva, via assessoria de imprensa, teve tom crítico em relação ao diretor executivo de futebol do São Paulo, Gustavo Vieira de Oliveira, que voltou à diretoria depois que Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, foi eleito. 

"Gustavo me disse que queria criar um fato novo no São Paulo. E por isso fui demitido", disse Doriva, em comunicado de sua assessoria, que ainda escreveu: ""Doriva foi chamado pela diretoria hoje a tarde. Ele estava em Itu. Veio a capital e foi demitido em 5 minutos". 

Doriva foi contratado ainda pelo ex-presidente Carlos Miguel Aidar, dois dias depois a briga com o vice-presidente de futebol Ataíde Gil Guerreiro, e anunciado como treinador no dia 7 de outubro. À época, tinha contrato com a Ponte Preta e trocou de clube. Também neste Campeonato Brasileiro, o técnico já esteve à frente do Vasco - e foi demitido do time. 

Doriva assumiu como sucessor do colombiano Juan Carlos Osorio em momento de imensa turbulência política no clube. Ao assumir, logo se mostrou contrário a métodos de trabalho aplicados pelo antecessor. Como treinador, fez sete jogos e obteve duas vitórias, um empate e quatro derrotas. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos