Fla contratou 14 reforços, mas se mexe em busca de meia. Diego é estudado

Vinicius Castro

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • OZAN KOSE / AFP

    Diego é um dos nomes estudados pela diretoria para fechar o elenco do Flamengo

    Diego é um dos nomes estudados pela diretoria para fechar o elenco do Flamengo

Leandro Damião é o 14º reforço do Flamengo em 2016 e chega para a reserva de Paolo Guerrero, a estrela da companhia. O número de contratações é considerável, mas uma posição em especial ainda faz o departamento de futebol se movimentar no mercado da bola. O Rubro-negro quer um meia, capaz de disputar vaga com Alan Patrick e Mancuello, responsáveis atualmente pela criação de jogadas.

A contratação será a 15ª e fechará o elenco para as disputas do Campeonato Brasileiro e da Copa Sul-Americana. Um dos nomes estudados nos bastidores é o do meia Diego, que está no Fenerbahçe-TUR. Os valores, no entanto, são considerados elevados e complicam as tratativas.

Diego, de 31 anos, está desde 2004 no futebol europeu, passando por Werder Bremen, Porto, Wolfsburg, Juventus e Atlético de Madrid. O jogador sempre é ligado a vários clubes brasileiros durante o mercado de transferência, mas costuma esbarrar na questão salarial.

Independentemente das dificuldades, um meia chegará ao Ninho do Urubu. A ideia da diretoria é a de que a situação seja resolvida até o final de julho. Mesmo que perca jogadores na janela de transferências, o Flamengo não se movimentará mais no mercado após contratar o último alvo definido nas reuniões do departamento de futebol.

Dos 14 jogadores contratados em 2016, dois deixaram a Gávea sem nem sequer disputarem uma partida - o zagueiro Antônio Carlos e o lateral Arthur Henrique. O reforço de maior sucesso até agora é o volante Willian Arão. O ex-botafoguense se transformou em capitão e "motor" do time na temporada.

O goleiro Alex Muralha tomou a posição de Paulo Victor e também é outro que caiu nas graças da torcida. O setor mais reforçado foi a zaga. Sobram opções agora com Juan, Réver, Rafael Vaz e Alejandro Donatti.

Rodinei se lesionou, mas conquistou a titularidade na lateral direita. Os gringos Mancuello e Cuéllar contam com a simpatia dos torcedores, mas lutam por vaga com o técnico interino Zé Ricardo.

O lateral-esquerdo Chiquinho é o substituto de Jorge e pouco tem atuado em 2016. Já o atacante Fernandinho foi um dos últimos contratados e vem sendo aproveitado com certa frequência.

Resta apenas um meia para o Flamengo encerrar a participação no mercado da bola. É atrás dele que a diretoria concentra esforços no momento.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos