Polêmicas e choro com bullying rival: qual Danilinho chega ao Flu?

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

O Fluminense apresentou um pacotão de reforços, que aos poucos, vão se integrando ao elenco e recebendo as primeiras oportunidades. Um dos principais nomes que chegou às Laranjeiras é o de Danilinho, conhecido no Brasil por passagem no Atlético-MG. A velocidade e os dribles dentro de campo ficaram tão conhecidos como as polêmicas fora dos gramados. Afinal, qual dessas faces chega ao Tricolor?

Ainda solteiro quando surgiu no Atlético-MG, Danilinho se notabilizou pela frequência em que apreciava as noites mineiras. Por conta disso, sofria com bullying da torcida do Cruzeiro, que cantava música provocativa envolvendo o então cruzeirense e rival Guilherme. A zoação incomodou a ponto do apoiador chorar em campo na final do Mineiro.

Em 2012, inclusive, ele acabou dispensado do Atlético-MG por indisciplina. Isso porque Danilinho chegou atrasado em vários treinamentos da equipe e irritou a diretoria. Na oportunidade, alegou um problema particular com a esposa, mas não convenceu o clube.

No México, uma jovem de 18 anos acusou Danilinho de estupro e ameaça de morte, segundo revelou o jornal "Cancha". Ela cobra que o jogador pague pelo crime de violação, pois foi forçada a ter relações sexuais. Segundo ela, existem cópias das denúncias e provas que comprovam a história.

Esta não foi a única vem que o nome de Danilinho esteve ligado em polêmica fora de campo. Em dezembro de 2011, outra menor de idade acusou o jogador de agressão física após o término de um relacionamento.

A fama é tanta que as polêmicas foram o principal assunto da apresentação de Danilinho.

"Todo mundo fala, mas ninguém sabe a real. Qual jogador que não faz uma festa dentro de casa? Nunca fui de sair para boate. Sempre fazia minhas carnes assadas na minha casa e todo jogador faria isso após uma partida. Venho feliz, com a minha família, minha esposa, meu filho e com outra cabeça. Jogador sabe das responsabilidades do dia a dia", disse Danilinho.

"Estou feliz de voltar ao Brasil, a um time grande como o Fluminense. Venho para ajudar. É um grupo jovem. Todos querem ser titular. Muitos falam de indisciplina. Mas isso não é real", completou o novo atacante do Tricolor que tenta mudar a imagem no Rio de Janeiro.

Evidentemente, o Fluminense conhece o passado de Danilinho e isso não impediu de fazer o investimento. O clube sondou os profissionais próximos do jogador no México e só escutou comentários positivos, o que contribuiu para a contratação. "Ele é um jogador de muita qualidade, estava há nove anos no México. Falamos com alguns treinadores, que nos deram boas referências e acabamos trazendo", afirmou o diretor executivo do Flu, Jorge Macedo.

Regularizado, Danilinho já tem condições legais de estrear pelo Fluminense. O problema é que ele passa por uma espécie de pré-temporada para estar à disposição. Ainda não há uma previsão concreta de quando o apoiador poderá estar em campo com a camisa do Tricolor.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos