Grohe para o Corinthians, vê fim de sondagens e pode atingir meta no Grêmio

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

Não foi apenas uma boa atuação, foi uma das melhores da temporada. Marcelo Grohe parou o ataque do Corinthians. Ao chegar aos 375 minutos sem sofrer gols, o camisa 1 Tricolor comemorou a boa fase com a mesma tranquilidade que sempre defendeu a meta azul, branca e preta. Sem a confirmação de sondagens do exterior, ele segue um projeto pessoal: atuar apenas no Grêmio em sua carreira. 

Mais de uma vez, o goleiro gremista já repetiu que se isso acontecer, ele se sentirá realizado. Mirando exemplos de jogadores da mesma posição e que se consagraram defendendo apenas uma equipe, como Marcos no Palmeiras e Rogério Ceni no São Paulo, Marcelo não vê problema algum em jamais jogar fora do país ou do Estado. Ser sempre do Grêmio. 
 
A história no clube já tem décadas. O jogador foi formado nas categorias de base do Tricolor, chegou ao Grêmio com apenas 13 anos (hoje tem 29), andou passo a passo até chegar ao profissional, sempre encarando forte concorrência. 
 
A afirmação aconteceu apenas em 2014, quando o Grêmio decidiu que não contrataria outro goleiro após a saída de Dida. Marcelo seria efetivado. Em seguida veio seleção brasileira, prêmios individuais e única coisa que ainda falta conquistar: títulos com o clube. 
 
Mas tudo isso poderia ser freado pela insistência europeia. Com 100% dos direitos pertencendo ao Grêmio, Grohe chegou a ser o predileto para ser vendido. Foi sondado pelo Galatasaray, da Turquia, mas uma proposta oficial não foi apresentada. Enquanto isso, teve também o nome citado no São Paulo, mas se fosse uma troca simples de clube ele dificilmente aceitaria. 
 
Só que todos os rumores que cercavam o nome do goleiro cessaram. Em contato com a reportagem do UOL Esporte, a direção gremista garantiu que não há qualquer proposta ou mesmo sondagem mais forte em relação ao jogador. Com total confiança de Roger Machado e coroado pela última atuação, hoje Marcelo está muito mais próximo de completar o objetivo de atuar apenas no Tricolor do que de ser negociado repentinamente. Hoje ele possui vínculo até o fim de 2020 e não demonstra qualquer interesse em deixar o clube. 
 
"É um goleiro de seleção brasileira. Vai passar por momentos bons e outros nem tanto. Foi muito bem hoje (contra o Corinthians). Todos foram. É difícil achar alguém que tenha sido abaixo da média", disse Roger Machado em entrevista coletiva. 
 
Fora da seleção na convocação para Olimpíada, Marcelo espera recuperar seu espaço na próxima chamada. Contudo, o Grêmio ainda não tem a informação sobre a presença ou não dele na lista do técnico Tite. Se for pelo último jogo - com o treinador nos camarotes da Arena - a oportunidade tem tudo para voltar a aparecer. 
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos