1. São Paulo-RS SRS
    Brasil de Pelotas BRA

Sábado 27/02/2016 - 17:00

Arena Grêmio, Porto Alegre

7ª rodada

4
Grêmio Grêmio
  • Luan
  • Henrique Almeida
  • Geromel
  • Giuliano
Pós-jogo
2
Glória-RS Glória-RS
  • Vinícius Chimbica
  • Pedro Victor

Matéria de teste para preview da ficha

Webmaster UOL

Do UOL, em São Paulo

Muricy Ramalho colocou em campo diante do Corinthians a sexta escalação do São Paulo em seis jogos em 2015. Por um misto de opção tática, preservação de jogadores e oportunidade aos jovens, o treinador são-paulino não repetiu o time na temporada. Nesta quarta, uma equipe surpreendente, com algumas mudanças inéditas para o clássico, não deu certo: o time foi dominado e derrotado sem contestação em Itaquera.

Na estreia, defesa com Toloi e Edson Silva, Thiago Mendes no meio e Kardec e Luis Fabiano no ataque. Depois, Lucão ganhou lugar na defesa, Pato no ataque; Ganso voltou ao meio. No clássico com o Santos, chance para o garoto Ewandro. Contra o Bragantino, última partida, esquema com três zagueiros, estreia de Doria e Centurión, com o garoto Boschilia entre os titulares.

Diante do Corinthians, foram três mudanças inéditas: pela primeira vez no ano, Michel Bastos atuou na lateral esquerda; Doria, que só havia atuado com três zagueiros diante do Bragantino, jogou em uma formação com dois defensores. O meio com Denilson, Souza, Maicon e Ganso também apareceu pela primeira vez em 2015.

As surpresas vieram depois de uma semana repleta de mistérios: enquanto Tite revelou a escalação corintiana na terça, Muricy fechou os treinamentos, e deixou claro desde a semana passada que não revelaria a escalação. A estratégia não deu certo.

Um dos principais destaques do time na temporada, Michel Bastos não repetiu as boas atuações na lateral. Após o jogo, repetiu um discurso adotado já no começo do ano, de que rende mais no meio de campo. "Eu sei jogar, lógico, mas acho que hoje eu posso dar um pouco a mais em outra posição. Hoje o Muricy optou por isso para dar possibilidade a outro jogador, tentei dar meu máximo. A gente sempre quer jogar na nossa função", disse.

Dória também não foi bem, e vacilou em alguns lances. Na saída de campo, se irritou com perguntas sobre seu preparo físico. "Com certeza, estou preparado sim", disse, antes de deixar a zona mista.

O meio até trocou mais passes do que o Corinthians, mas, com dois centroavantes de pouca velocidade, Maicon e Ganso não encontraram espaço para enfiar as bolas. Cássio praticamente não trabalhou no Itaquerão.

Depois da partida, o próprio Muricy Ramalho reconheceu que as mudanças não surtiram efeito. "Quis liberar os dois laterais, os dois atacantes e o Ganso, mas não surtiu efeito. Não teve penetração, não teve jogada de fundo do campo. Para classificarmos na Libertadores, é muito pouco. Só com isso não tem condições".

O São Paulo volta a campo no sábado, diante do Audax, no Morumbi. Possivelmente, terá a sétima escalação da temporada. A missão, agora, é encontrar o time ideal antes de voltar a atuar pela Libertadores, diante do Danubio, na quarta-feira.
 

Fases do jogo

  • Primeiro tempoUm jogo até os 27 minutos e outro diferente depois. Por quase meia hora, o Grêmio esteve bem perto de reproduzir as atuações do ano passado ? com amplitude, profundidade e chances de gol. A intensa movimentação de Luan, Everton e Giuliano rendeu quatro oportunidades claras para o tricolor. Só que foi o Glória quem saiu na frente. Eder aproveitou passe errado de Maicon e chutou forte no canto esquerdo. A desvantagem transformou os donos da casa. Ansioso, o Grêmio voltou a errar passes curtos. Deu espaço e foi acossado. Até que Giuliano, aos 46, empatou após bonita assistência de Everton.
  • Segundo tempoA desvantagem foi revertida rápido pelo Grêmio. Com três minutos, Geromel desviou de joelho e fez 2 a 1. Mas nem assim, o tricolor conseguiu obter uma vitória tranquila. Empilhando finalizações de fora da área e chances reais, onde Everton acertou a trave esquerda, os donos da casa pagaram preço alto. Vinícius, em contra-ataque, empatou. O tropeço estava se desenhando, mas aos 44 minutos Henrique Almeida salvou. Com um chute forte, rasteiro. Aos 47, Luan confirmou o triunfo em finalização de dentro da área.

Destaques

  • Quase reforçoA escalação do Glória trouxe um nome que por muito pouco não foi bem conhecido do torcedor do Grêmio. Baré, 34 anos, negociou com o tricolor em 2015 e chegou a acertar salários. Na hora de finalizar a transferência, o clube gaúcho mudou de ideia e desistiu do acordo. O centroavante de 1,90m rodou por Al Ahli, Al Jazira e Gamba Ozaka antes de ser preterido por Braian Rodríguez, que foi indicado por Felipão e ficou com a vaga de reforço para o ataque à época.
  • Defesa em baixaSe na frente o Grêmio mostrou melhora, se aproximando do modelo de jogo da temporada passada, atrás o filme de 2016 segue igual. Com falhas individuais e coletivas, a defesa voltou a ser problema. Vazado mais duas vezes, o tricolor deu espaço pelos lados e penou outra vez pelo alto. Marcelo Grohe, que foi vilão contra o São Paulo-RS, salvou pelo menos duas vezes.

Melhores

  • Geromel, GrêmioAlém de marcar o gol da vitória, zagueiro mostrou protagonismo ao liderar time na reação. Participou do princípio da jogada que terminou com o empate. Ao longo da partida, liderou não só a defesa em campo. Também indo bem no confronto um contra um e nas antecipações.
  • Rafael, Glória-RSO placar final do jogo tem grande influência dele. O goleiro do Glória foi vital para o time de Vacaria escapar de outros gols. Com três boas defesas em cada tempo e outras intervenções mais simples, o camisa um foi destaque entre os visitantes.
  • Everton, GrêmioMeia-atacante deu assistência para Giuliano marcar, acertou a trave com uma finalização de dentro da área e se movimentou o jogo todo. Foi peça-chave para abrir espaços flutuando nos lados do campo.

Piores

  • Maicon, GrêmioPilar do modelo de jogo adotado ainda no ano passado, volante voltou após ser preservado e deu sinais de falta de ritmo. Errou passe na frente da área que terminou com o primeiro gol do Glória e em todo jogo pecou em princípios básicos. Foi sacado antes do fim para deixar o time mais ofensivo.
  • Marcelo Oliveira, GrêmioLateral esquerdo falhou na cobertura defensiva em mais de uma oportunidade. Participou bem de organização ofensiva, mas errou no lance que terminou com o segundo gol do Glória.

Próximos Jogos - Grêmio

  1. Cruzeiro CRU
    Grêmio GRE
  2. Grêmio GRE
    Sport SPT
  3. Vasco VAS
    Grêmio GRE
  4. Botafogo BOT
    Grêmio GRE
  5. Grêmio GRE
    Chapecoense CHA

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos