1. Racing Club RAC
    Bolívar BLV
  2. Colo-Colo CCL
    Melgar MEL
  3. Deportivo Cali DCA
    Boca Juniors BOC

Quarta-feira 24/02/2016 - 21:45

Independência, Belo Horizonte

2ª rodada

1
Atlético-MG Atlético-MG
  • Lucas Pratto
Pós-jogo
0
Independiente Del Valle Independiente Del Valle

Matéria de teste para preview da ficha

Webmaster UOL

Do UOL, em São Paulo

Muricy Ramalho colocou em campo diante do Corinthians a sexta escalação do São Paulo em seis jogos em 2015. Por um misto de opção tática, preservação de jogadores e oportunidade aos jovens, o treinador são-paulino não repetiu o time na temporada. Nesta quarta, uma equipe surpreendente, com algumas mudanças inéditas para o clássico, não deu certo: o time foi dominado e derrotado sem contestação em Itaquera.

Na estreia, defesa com Toloi e Edson Silva, Thiago Mendes no meio e Kardec e Luis Fabiano no ataque. Depois, Lucão ganhou lugar na defesa, Pato no ataque; Ganso voltou ao meio. No clássico com o Santos, chance para o garoto Ewandro. Contra o Bragantino, última partida, esquema com três zagueiros, estreia de Doria e Centurión, com o garoto Boschilia entre os titulares.

Diante do Corinthians, foram três mudanças inéditas: pela primeira vez no ano, Michel Bastos atuou na lateral esquerda; Doria, que só havia atuado com três zagueiros diante do Bragantino, jogou em uma formação com dois defensores. O meio com Denilson, Souza, Maicon e Ganso também apareceu pela primeira vez em 2015.

As surpresas vieram depois de uma semana repleta de mistérios: enquanto Tite revelou a escalação corintiana na terça, Muricy fechou os treinamentos, e deixou claro desde a semana passada que não revelaria a escalação. A estratégia não deu certo.

Um dos principais destaques do time na temporada, Michel Bastos não repetiu as boas atuações na lateral. Após o jogo, repetiu um discurso adotado já no começo do ano, de que rende mais no meio de campo. "Eu sei jogar, lógico, mas acho que hoje eu posso dar um pouco a mais em outra posição. Hoje o Muricy optou por isso para dar possibilidade a outro jogador, tentei dar meu máximo. A gente sempre quer jogar na nossa função", disse.

Dória também não foi bem, e vacilou em alguns lances. Na saída de campo, se irritou com perguntas sobre seu preparo físico. "Com certeza, estou preparado sim", disse, antes de deixar a zona mista.

O meio até trocou mais passes do que o Corinthians, mas, com dois centroavantes de pouca velocidade, Maicon e Ganso não encontraram espaço para enfiar as bolas. Cássio praticamente não trabalhou no Itaquerão.

Depois da partida, o próprio Muricy Ramalho reconheceu que as mudanças não surtiram efeito. "Quis liberar os dois laterais, os dois atacantes e o Ganso, mas não surtiu efeito. Não teve penetração, não teve jogada de fundo do campo. Para classificarmos na Libertadores, é muito pouco. Só com isso não tem condições".

O São Paulo volta a campo no sábado, diante do Audax, no Morumbi. Possivelmente, terá a sétima escalação da temporada. A missão, agora, é encontrar o time ideal antes de voltar a atuar pela Libertadores, diante do Danubio, na quarta-feira.
 

Fases do jogo

  • Primeiro tempoA atmosfera do Horto fez sua primeira vítima com apenas três minutos de jogo. O cruzamento de Marcos Rocha pela direita foi de encontro ao artilheiro Lucas Pratto, que pegou de primeira. A bola apenas passou da linha e nem tocou as redes, mas já foi o suficiente para explodir o Independência e inaugurar o placar. Grogue desde o início, o Del Valle ficou totalmente perdido durante pelo menos 20 minutos, tempo que o Atlético poderia ter ampliado o marcador em outras duas chances reais de gol. Dinâmico pelo meio, o jovem Cazares estreou com o pé direito e fez a festa na armação das jogadas. Um verdadeiro passeio dos comandados de Aguirre, que só levaram um único susto com meia hora de jogo, momento que o time diminuiu o ímpeto e Victor salvou a finalização frente a frente com Cabezas. Saldo muito positivo de primeiro tempo amplamente dominado pelos anfitriões.
  • Segundo tempoSem a mesma intensidade da etapa inicial, a vantagem mínima no marcador estimulou as primeiras manifestações de impaciência do torcedor do Atlético, principalmente após a saída de Cazares, mesmo que tenha sido para a entrada de Robinho. O camisa 7 reanimou o público nas arquibancadas, mas o Galo ainda precisou de alguns minutos para voltar para o jogo e superar seu pior momento na partida. Depois de alguns apertos, o time mandante marcou maior presença no campo de ataque, mas não deixou de sofrer. Sem conseguir matar a partida, a equipe mineira viveu ares de tensão, mas conseguiu sair de campo com a vitória simples, mas os três pontos garantidos.

Destaques

  • Baile de máscarasDo lado de fora do Independência, ambulantes fizeram a festa vendendo máscaras com os rostos dos jogadores atleticanos. As peças de Victor, Luan, Pratto e até Patric já eram conhecidas nas arquibancadas, mas desta vez o acessório de Robinho tomou conta e virou a nova febre entre os torcedores.
  • Maior mosaico do HortoNa entrada dos jogadores em campo, a torcida do Galo exibiu o maior mosaico que a Independência já viu até agora. Nas cadeiras, a mensagem "Aqui é Galo" foi levantada nos três setores inferiores do estádio.
  • 'Ídolo' nos camarotesEle não jogou em Minas, mas venceu uma Libertadores em cima do rival Cruzeiro e ganhou a Massa atleticana. Juan Sebastián Verón, ex-jogador e atual presidente do Estudiantes, também esteve presente no Horto para acompanhar a partida. Verón está em BH para rever amigos, tentar fechar uma intertemporada do clube argentino na Cidade do Galo e até recebeu uma homenagem do time mineiro.
  • Fantasma da 'B'?Com 25 minutos de jogo, a partida precisou ser interrompida por causa de um drone que sobrevoou o campo. Em clara provocação ao Atlético, o aparelho carregava a letra B, em referência à segunda divisão do Brasileiro que o time alvinegro já disputou. Minutos depois, o jogo foi reiniciado.

Melhor em campo

  • Cazares, do Atlético-MGCom um primeiro tempo primoroso, o garoto de 23 anos não sentiu a pressão em sua estreia e foi o grande destaque do jogo no primeiro tempo. Tomou conta do meio-campo e sobrou nas armações de jogadas. Foi substituído por Robinho e gerou vaias da torcida em direção ao técnico Aguirre.

Próximos Jogos - Atlético-MG

  1. Fluminense FLU
    Atlético-MG CAM
  2. Ponte Preta PON
    Atlético-MG CAM
  3. Atlético-MG CAM
    Palmeiras PAL
  4. Avaí AVA
    Atlético-MG CAM
  5. Atlético-MG CAM
    Vitória VIT

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos