Como os favoritos ao título do Aberto da Austrália começaram o ano

Do UOL, em São Paulo

Primeiro Grand Slam do ano, o Aberto da Austrália terá início na noite deste domingo (horário de Brasília) com cinco favoritos destacados: Novak Djokovic, Andy Murray, Roger Federer, Stan Wawrinka e Rafael Nadal. O quinteto tem dominado o tênis mundial e ocupam o top 5 do ranking da ATP.

O UOL Esporte mostra como eles iniciaram o ano de 2016 e os feitos que podem conseguir na Austrália.

Se não ganharem, será zebra

REUTERS/Naseem Zeitoon
REUTERS/Naseem Zeitoon

1º Novak Djokovic

Iniciou 2016 da mesma maneira que finalizou 2015: vencedor títulos e esmagando os adversários. Em seu único torneio preparatório, o ATP 250 de Doha ficou com a taça ao humilhar Nadal, com uma vitória por 2 a 0 e apenas três games perdidos, parciais de 6-1 e 6-2. O sérvio venceu os dez sets que disputou no Qatar. Em Melbourne, Djokovic tentará o seu sexto título, para se igualar ao australiano Roy Emerson como o maior vencedor da história do torneio. O sérvio é favorito absoluto e venceu quatro das últimas cinco edições.
AFP PHOTO / Tony ASHBY
AFP PHOTO / Tony ASHBY

2º Andy Murray

Não disputou nenhum torneio da ATP neste ano, diferentemente de seus rivais. Participou apenas da Copa Hopman, um torneio entre nações envolvendo homens e mulheres. Venceu duas das três partidas que realizou. A mulher do escocês está grávida e ele revelou que poderá deixar a Austrália no meio do torneio caso seu filho esteja para nascer. Ele nunca venceu o Aberto da Austrália, em dez participações. São quatro vice-campeonatos, o último deles no ano passado.
EFE/EPA/BRADLEY KANARIS
EFE/EPA/BRADLEY KANARIS

3º Roger Federer

O suíço está de técnico novo em 2016. Tem agora ao seu lado o ex-tenista croata Ivan Ljubicic. Em seu único torneio no ano, o suíço chegou à final do ATP 250 de Brisbane (AUS), mas acabou superado na decisão pelo canadense Milos Raonic por 2 sets a 0, com parciais de duplo 6-4. Dono de quatro taças no Aberto da Austrália, Federer tentará acabar com um jejum de 13 Grand Slams consecutivos sem taça. A última vez que alcançou este feito foi em 2012, em Wimbledon. Outra motivação extra. Se for campeão, será o primeiro tenista da história a alcançar US$ 100 milhões em premiação. Atualmente, soma $97.341.456. O cheque dado ao vencedor é de US$ 2,7 milhões.
AP Photo/Arun Sankar K
AP Photo/Arun Sankar K

4º Stan Wawrinka

Teve um ótimo início de temporada e se consagrou campeão do ATP 250 de Chennai (IND) pela terceira vez consecutiva. Foi dominante nas quatro partidas que realizou, com oito sets ganhos e nenhum perdido. Na final, superou a sensação croata Borna Coric por 2 a 0 (6-3 e 7-5) Campeão na Austrália em 2014 - o primeiro de seus dois títulos de Grand Slam -, o suíço costuma ir bem no torneio. No ano passado, só caiu na semifinal.
EFE
EFE

5º Rafael Nadal

Depois de um 2015 decepcionante, com apenas três títulos ganhos e nenhuma taça em Grand Slams e Masters 1000, o espanhol começou o ano dando alguns sinais de que pode recuperar a boa forma. Foi à final do ATP 250 de Doha (QAT), mas aí acabou arrasado por Djokovic, mostrando que o caminho para tentar retornar ao topo do ranking será muito longo. Vencedor do Aberto da Austrália em 2009, tentará a taça pela segunda vez.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos