Oito motivos para crer que Renato pode decidir o clássico pelo Santos

Outubro de 2001. Jogo-treino entre reservas do Santos e Juventus-SP no CT Rei Pelé. Tudo pronto para a bola rolar, até que um grupo de torcedores invade o centro de treinamento para protestar. O principal alvo era Marcelinho Carioca, estrela do time, que não havia dado sequer um chute a gol contra o Corinthians na derrota por 2 a 0. Como o vilão da torcida não estava no gramado, a confusão logo foi contida, mas uma frase, comum em um protesto, ficou marcada: "Não pode perder para o Corinthians, c...".

E o que isso tem a ver com o clássico deste sábado, às 19h, na Arena Corinthians?

Sem muito a ver com a confusão, Renato era um dos reservas que enfrentariam o Juventus e, apesar de ter entrado nos minutos finais daquele jogo contra o Corinthians, se deixou marcar mesmo pela indignação do torcedor que soltou rojão dentro do CT Rei Pelé e só se acalmou após Serginho Chulapa, auxiliar em 2001 e atualmente, bater de frente.

Mais do que saber, Renato odeia perder para o rival da capital paulista. Mais que isso, adora ganhar e por isso deixa tudo em campo quando do outro lado encara o Alvinegro do Parque São Jorge.

Será esse o motivo que o levou, mesmo com cãibras, a ir para a área e garantir a vitória por 2 a 1 no Brasileirão de 2016?

O L! lista mais oito, número da camisa de Renato.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos