Negociações recentes deixam astros do passado para trás

No final dos anos 90 e início dos anos 2000, as grandes negociações do mundo do futebol impressionavam, com os grandes clubes apostando alto nos maiores nomes do momento, como Denílson, Crespo, Figo, Zidane e Ronaldo Fenômeno.

 

Mas, a partir de 2013, parece que os clubes enlouqueceram e abriram os cofres sem medo para contratarem nomes nem tão badalados assim, ou que ainda eram apostas. O galês Bale, que nunca esteve entre os melhores do mundo, foi recorde de transferência em 2013. O belga De Bruyne foi a maior negociação de 2015. Higuaín e Pogba, as maiores de 2016, com valores estratosféricos.

 

Nesta atual janela europeia, nomes ainda não tão conhecidos do público mundial lideram as transferências, como do português Bernardo Silva, e dos brasileiros Ederson e Vinicius Júnior. Confira na galeria acima algumas negociações que bateram recordes há quase 20 anos, e os valores que beiram o absurdo dos últimos anos.

 

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos